Neste domingo (9), três salas da Faculdade Independente do Nordeste (Fainor) receberam os candidatos inscritos para a seleção dos novos conselheiros tutelares de Vitória da Conquista, gestão 2020-2024. A primeira etapa da seleção, organizada pela Prefeitura e pelo Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (Comdica), foi uma prova de 20 questões de conhecimento específico, incluindo a legislação vigente da área, mais redação. 

O tema da redação foi sobre desigualdade social e a ausência de políticas públicas em amparo às famílias. “Esse é um processo que a gente vive no dia a dia, é uma coisa corriqueira, foi fácil falar sobre esse tema. Estou confiante, vou para a eleição!”, afirmou ao sair da sala a assistente social e ex-conselheira tutelar, Cristina Fagundes. 

De acordo com o presidente do Comdica, Joabe Oliveira, a aplicação da prova foi tranquila e dentro do esperado: “a desistência de alguns candidatos foi dentro da expectativa e não houve nenhuma intercorrência durante a prova. Foi tudo muito organizado”. Dos 81 inscritos, 64 candidatos compareceram para a realização da prova (abstenção de 20%).

“O objetivo dessa fase é fazer uma espécie de peneira para que consiga seguir na seleção quem realmente tem a capacidade de exercer a função de conselheiro tutelar, a qual é muito importante para o município e para as crianças e adolescentes de Vitória da Conquista”, completou.

Serão classificados para a segunda etapa os candidatos que obtiverem nota maior ou igual a 7 pontos. As próximas etapas do processo são análise de documentação e, posteriormente, eleição pública, conforme estabelece o edital 001/2019. Serão escolhidos 15 conselheiros titulares e 15 suplentes para os três conselhos tutelares do município.

A aplicação e correção das provas contam com a parceria da Fainor.