A oferta de vagas é garantida e o processo de matrícula é simples; qualidade do ensino e da infraestrutura atrai a atenção dos pais

Informada de que nesta segunda-feira, 6, começou o período de matrículas para os alunos que estão chegando agora à Rede Municipal de Ensino, a agente comunitária de saúde Cristina de Jesus foi à Escola Municipal Zulema Cotrim, no Jardim Guanabara, a fim de assegurar a vaga de seu filho Pedro Guilherme, 9 anos, que, até o ano passado, estudou numa instituição de ensino particular.

Cristina Rocha

Devido à oferta de vagas, assegurada pelo Governo Municipal, Cristina não precisou enfrentar filas. Chegou à escola munida dos documentos necessários – cópias da certidão de nascimento ou do RG do filho, além de comprovante de residência e atestado ou histórico escolar referente ao ano letivo de 2013 – e foi atendida no início da tarde. “Foi supertranquilo”, comentou, após garantir a matrícula do filho numa turma do 5º ano do Ensino Fundamental. “A funcionária nos recebeu muito bem e nos orientou direitinho. Foi ótimo”.

Cristina de Jesus

Para a comerciante autônoma Cristina Rocha, o processo também foi simples. Ela matriculou o filho, Pedro Henrique, 8, no 3º ano do Ensino Fundamental da mesma escola. “Já está tudo ok”, sintetizou. “Coloquei meu filho aqui porque esta escola é muito boa. Todo mundo fala bem daqui. Conheço uma amiga que tem um filho que estuda aqui desde os cinco anos”, explicou.

‘Qualidade e bem-estar’ – As duas Cristinas retiraram seus filhos de escolas particulares e os matricularam na Rede Municipal de Ensino por meio de um processo simples. E o fizeram após terem sido atraídas por recomendações de outras mães, cujos filhos já estudam em escolas municipais há anos. E não é por acaso, já que a Prefeitura investe permanentemente em melhorias, tanto na área pedagógica quanto na infraestrutura de suas unidades de ensino.

Ricardo Marques, secretário municipal de Educação

“É uma orientação do Governo Municipal que nenhuma criança ou adolescente fique fora da escola. Toda a Secretaria Municipal de Educação está empenhada nisso”, afirma o secretário municipal de Educação, Ricardo Marques. “O objetivo é garantir a qualidade do ensino e o bem-estar dos alunos, pois o processo de ensino e aprendizagem depende disso”, prossegue Ricardo.

Tal orientação se reflete nos investimentos feitos pela Prefeitura. Desde 2009, R$ 20 milhões, vindos de recursos próprios do município, foram destinados a reformas, ampliações e construções de novas unidades de ensino. Atualmente, nada menos que nove novas creches estão em processo avançado de construção, graças a um investimento superior a R$ 8 milhões. A iniciativa é ligada ao Proinfância, do Governo Federal, em parceria com o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

Mais vagas – Atualmente, são 203 escolas e creches, nas áreas urbana e rural de Vitória da Conquista. Transporte e alimentação gratuitos são garantidos a todo esse público, diariamente. Com os investimentos que estão em andamento, o Governo Municipal melhora a qualidade do ensino e garante o aumento da oferta de vagas. Afinal, Cristina de Jesus alegou razões mais que justificáveis para matricular o filho no ensino público municipal. “O que me chamou a atenção foi o espaço da escola e a maneira como as pessoas nos recebem e falam sobre os métodos de ensino. E outras pessoas, que já têm filhos que estudam aqui, me falaram que é muito positivo”, argumentou a agente comunitária de saúde.