A partir desta segunda-feira (26), quatro Unidades de Saúde da Família de Vitória da Conquista passarão a atender no modelo sentinela, voltado, prioritariamente, aos pacientes considerados fichas verdes e azuis com sintomas de dengue ou de síndromes respiratórias, no horário das 14h às 22h. São elas: USFs Solange Hortélio (Urbis II), Morada dos Pássaros, João Melo Filho (Ibirapuera) e Nova Cidade. As fichas serão preenchidas até as 20h, a depender da demanda de pacientes, e os atendimentos seguem até as 22h.

As equipes das unidades de saúde também participaram de atualizações sobre o manejo clínico das arboviroses, que estabelece um fluxo de atendimento aos pacientes com sintomas suspeitos de dengue, que vai desde o acolhimento na unidade de saúde ou até a unidade hospitalar.

Além disso, foram providenciados leitos de retaguarda no Hospital São Vicente e um fluxo foi alinhado com o Samu 192 para os pacientes graves que necessitarem de remoção para uma unidade hospitalar. Uma reunião também foi realizada com a direção do Hospital de Geral de Vitória da Conquista, a fim de definir o fluxo de pacientes com classificação amarela e vermelha.

Combate ao Aedes aegypti

A Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), está totalmente mobilizada nas ações de enfrentamento ao mosquito Aedes aegypti. Além de reorganizar a rede municipal de saúde para acolher os pacientes com suspeita de dengue, zika ou chikungunya, cujas notificações já chegam a 1.901 casos suspeitos, dos quais, 322 confirmados para dengue, 21 para chikungunya e um para zika, outras ações estão em andamento. Uma delas é o retorno dos carros fumacê ao município.

A solicitação dos carros fumacê à Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab), por meio de ofício ao Núcleo Regional de Saúde do Sudoeste (NRS), foi feita no último dia 21, e a resposta chegou nesta sexta-feira (23). O início da pulverização do inseticida UVB será na próxima terça-feira (27). A Sesab estabeleceu uma área total de 2.500 hectares a ser trabalhada, e será organizada pela SMS conforme o levantamento dos índices de infestação em cada bairro.

Ainda sobre o combate ao mosquito, a Secretaria Municipal de Saúde desenvolverá uma programação intensificada de mutirões de combate à dengue na zona urbana e rural com todas as equipes de endemias, ações de bloqueio com inseticida a Ultra Baixo Volume (UVB) portátil (por meio de um equipamento acoplado nas costas dos agentes), coleta de pneus em desuso, além de ações educativas junto à população sobre os cuidados para eliminação dos criadouros.

Outras secretarias, como a de Serviços Públicos (Sesep) e a de Meio Ambiente (Semma), também estão empenhadas na realização de mutirões de limpeza para combater os criadouros do mosquito em praças e áreas verdes da cidade.