Em audiência na manhã desta terça-feira (22) no gabinete da Prefeitura da Zona Oeste a prefeita Sheila Lemos ouviu um grupo de comerciantes da Rua Siqueira Campos, que foram dialogar com a gestora acerca das mudanças na via pela Prefeitura e reafirmou a necessidade de manter o teste de trafegabilidade na faixa exclusiva experimental implantada entre a Praça Crésio Dantas Alves (Praça da Normal) e a esquina Rua Coronel Gugé. Também participou da reunião, o vereador Marcos Vinícius, que intermediou o encontro.

“A faixa exclusiva para ônibus é uma ação necessária, que as grandes e médias cidades brasileiras têm adotado para melhorar a mobilidade urbana e esse é o nosso objetivo aqui”, enfatizou a prefeita, após ouvir as reivindicações do grupo de empresários. Para Sheila Lemos, a Prefeitura procura alternativas que possam atender à grande massa da população que usa o transporte coletivo urbano, sem deixar de levar em conta as reivindicações e argumentos de lojistas e dos condutores de automóveis que fazem uso da via.

A gestora também explicou que será a partir dos dados coletados até o prazo previsto no edital, 10 de abril, que a Prefeitura definirá, por exemplo, se a faixa será exclusiva, preferencial ou mista. Sheila Lemos pediu paciência aos comerciantes e marcou uma nova reunião na sexta-feira (25) para avaliar os resultados dos testes, que prosseguirão com acompanhamento dos especialistas da Secretaria de Mobilidade Urbana.

Reunião importante

Há sete anos, com comércio na Siqueira Campos, Ilka Quintela, comentou a importância de ser recebida pela prefeita. “Essa reunião com Sheila foi importante porque esclareceu muitas dúvidas e nós pudemos mostrar para ela também o nosso ponto de vista. Foi extremamente importante essa oportunidade que ela nos deu”, avaliou a comerciante.

De acordo com o vereador Marcus Vinícius, o canal de diálogo foi aberto e isso será fundamental para o entendimento. “Tenho certeza que se chegará num denominador comum, que atenderá as demandas da população, da Prefeitura e dos comerciantes. Não tenho dúvidas disso!”, afirmou o vereador Marcus Vinícius.

Economia – A expectativa, com a adoção da faixa exclusiva para ônibus, que poderá ser implantada em outras vias da cidade, é que ocorra a redução do tempo de viagem para os usuários e dos custos operacionais (combustíveis, freios e horas-homem) que oneram a tarifa prejudicando, principalmente, que tem dificuldade para pagar a passagem.