Representantes da Prefeitura Municipal, da Promotoria de Justiça e da Vara da Infância e da Juventude de Vitória da Conquista visitaram, na manhã desta terça-feira, 11, as obras da sede onde será implantado o Centro Integrado de Atendimento à Criança e ao Adolescente.

Durante a visita, os representantes conheceram melhor as futuras instalações do centro que, no momento, passa por uma reforma. O trabalho, executado pela Empresa Municipal de Urbanização de Vitória da Conquista (Emurc), conta com um investimento de aproximadamente R$ 740 mil.

Mércia Andrade, diretora-presidente da Emurc

A diretora-presidente da Emurc, Mércia Andrade, comentou sobre o andamento das obras. “A equipe está trabalhando continuamente para que a conclusão das obras ocorra o mais breve possível”, assegurou.

Juvino Henrique Brito, Juiz Titular da Vara da Infância e Adolescência

Para o juiz titular da Vara da Infância e da Juventude, Juvino Henrique Brito, trata-se de um espaço muito importante e que facilitará a execução das medidas adequadas para os casos relacionados às crianças e aos adolescentes. “O Centro possibilitará um liame entre as ações desenvolvidas pela esfera judiciária com os serviços que lhe dão respaldo para as deliberações, agregando nesse mesmo estabelecimento vários serviços estruturados pela Secretaria de Desenvolvimento Social do município. Tudo isso concentrado, facilita a comunicação e agiliza as deliberações e os encaminhamentos”, disse.

O centro, que funcionará nas antigas instalações do Colégio Dirlene Mendonça, abrigará, a princípio, a Vara da Infância e Juventude de Vitória da Conquista, cartório (para atendimento à Vara), Promotoria de Justiça da Infância e da Juventude, Núcleo da Defensoria Pública, Conselho Tutelar, Programa Família Acolhedora, Portal de Acolhida de serviços da saúde, educação e assistência social, além da brinquedoteca do Núcleo de Inclusão Pedagógica da Secretaria de Educação.

Casa de Acolhimento – Os representantes também visitaram as obras da Casa de Acolhimento do Programa Conquista Criança, outro equipamento da Administração Municipal, que está sendo reformado. A unidade vai atender crianças e adolescentes, de 0 a 18 anos, com vínculos familiares fragilizados ou rompidos, encaminhados pela Vara da Infância e da Juventude, Ministério Público e Conselho Tutelar. Além de educadores, a casa contará com profissionais da área de assistência social, psicologia e nutrição.

Kátia Silene , coordenadora da Proteção Social e Especial do município

Para a coordenadora da Proteção Social Especial do Município, Kátia Silene Freitas, as reformas desses equipamentos são fruto do compromisso da Administração Municipal em garantir o direito das crianças e dos adolescentes. “O Governo Municipal tem dado especial atenção as questões envolvendo as crianças e os adolescentes do nosso município e esses equipamentos são fundamentais para isso”, afirmou.