As plenárias do Orçamento Participativo (OP) seguem a todo vapor em Vitória da Conquista. Na noite dessa quinta-feira, 14, foi a vez dos moradores dos bairros Alto da Colina e Panorama II discutirem as demandas prioritárias para a comunidade e contribuir para o fortalecimento da gestão pública municipal. A plenária foi realizada na Creche Nova Esperança e contou ainda com a presença de moradores do bairro Santa Cecília.

O Orçamento Participativo, instrumento de controle social, permite que os cidadãos contribuam na tomada de decisões administrativas, orientando os gestores para que adotem medidas que atendam ao interesse da comunidade. “Com o Orçamento Participativo, a população contribui com a aplicação dos recursos públicos”, declarou o secretário municipal de Governo, Edwaldo Alves. Durante a plenária, o gestor apresentou aos participantes obras e ações definidas no município por meio do OP em anos anteriores.

Nos bairros Alto da Colina, Panorama II e Santa Cecília, localidades de abrangência da plenária dessa quinta-feira, os moradores relembraram, por exemplo, de algumas obras importantes, reivindicadas a partir do OP e que resultaram em grandes benefícios para a comunidade.

Isabel Rosa Santos, presidente da Associação de Moradores do bairro Alto da Conquista e Panorama II

O destaque vai para intervenções como pavimentação, construção de praças, quadra poliesportiva, canal de drenagem, reforma do Posto de Saúde e a pintura da Creche Nova Esperança. “A partir do OP, a gente vê para onde estão sendo aplicados nossos impostos. Já faz três anos que participo das plenárias e quero participar ainda muito mais”, contou a presidente da Associação de Moradores do bairro Alto da Conquista e Panorama II, Isabel Rosa Santos.

Com o OP, os delegados, eleitos pela comunidade serão responsáveis por apresentar demandas e reivindicações da população durante os Congressos do Orçamento Participativo. Nesta quinta-feira, no Alto da Colina, foram eleitos três delegados e dois suplentes. Eles representarão a comunidade no 10ª Congresso do OP, que será realizado no dia 8 de junho.

Marilene Souza Alves

Democracia participativa – Criado em 1997, como mecanismo governamental de democracia participativa, o OP a cada ano conquista cada vez mais a confiança e a satisfação dos conquistenses. “Acho muito importante para os moradores, porque aqui no bairro a gente ganhou muitos benefícios como ruas pavimentadas”, reiterou a dona de casa Marilene Souza Alves.

Marisa Pereira dos Santos

Para a funcionária pública, Marisa Pereira dos Santos, moradora do Alto da Colina desde 1989, o OP fortalece a cidadania. Por conta disso, ela sempre está presente nas plenárias ativamente. “Participo desde o primeiro Orçamento Participativo e a gente sabe que quando a gente participa temos vez e voz para cobrar e reivindicar aquilo que o nosso bairro precisa”, opinou.