Apresentar, discutir e ouvir propostas da população para o Plano Municipal de Saneamento Básico. Esse foi o objetivo da oficina realizada nesta quinta-feira (12), no auditório do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IFBA).

Estudantes, profissionais de diversas áreas e representantes da Prefeitura Municipal e da Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) participaram do encontro, que contou ainda com a presença de técnicos da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), entidade responsável pela elaboração do plano.

Na ocasião, o coordenador de engenharia do Plano Municipal de Saneamento, Antônio Eduardo Giansante, apresentou o diagnóstico do sistema de água tratada, no esgotamento sanitário, nos resíduos sólidos (lixo) e na drenagem urbana de Vitória da Conquista. “Somente conhecendo o sistema e identificando os seus problemas é que conseguiremos propor soluções”, destacou. O engenheiro ressaltou ainda que a próxima etapa será a apresentação do programa, projetos e ações.

 

Representando o prefeito Herzem Gusmão, o chefe de gabinete Murilo Mármore, lembrou que todo o plano está sendo executado com recursos municipais. O gestor também ressaltou que é fundamental a participação popular, pois é a população que conhece de perto as suas necessidades.

Estudante de Engenharia Ambiental, Leandro de Souza, aprovou a iniciativa. “Além de conhecermos melhor a situação do saneamento básico em nossa cidade, temos oportunidade de trocar experiências e também apresentar as nossas contribuições, concluiu.