A turma que participa da oficina de Libras Nível Intermediário oferecida pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico (SMDE), por meio da coordenação da Juventude, recebeu a visita de um grupo de surdos na aula desta segunda-feira (24). Durante a aula, os alunos matriculados tiveram a oportunidade de colocar em prática os conhecimentos adquiridos nas primeiras semanas e conhecer melhor a cultura surda.

Facilitadora da oficina, Nayra Brito disse que o momento de interação é útil também para mostrar a importância da acessibilidade. “Além de conhecimento a mais, as pessoas que estão aprendendo podem levar inclusão aos surdos em lugares onde elas estiverem, comunicar com os surdos e fazer com que eles se sintam aceitos na sociedade que é majoritariamente ouvinte”, declarou.

Igor Tairone dos Santos é um dos alunos da oficina. Para ele, o modo como a capacitação está acontecendo é importante também para aqueles que, como ele, já estudaram a Língua Brasileira de Sinais em outro momento. Igor também ressaltou a importância de divulgar a Libras inclusive para surdos que não sabem, para que todos tenham iguais condições de interação e comunicação.

A estudante Eslane Mendes foi uma das surdas que participou da visita hoje. Segundo ela, a iniciativa do Governo Municipal é muito importante. “O que nós queremos é que mais espaços tenham pessoas sinalizando, porque quanto mais ouvintes aprenderem Libras e terem contato com surdos, maior será a inclusão”, avaliou.

A assistente técnica do convênio Estação da Juventude 2.0 que financiou a oficina, Fernanda Ferraz, lembrou que as aulas seguem até o dia 7 de novembro e proporcionam novas experiências e vivências, além de agregar ao currículo dos jovens de 15 a 29 anos, público alvo das capacitações.