O Ciclo de Oficinas está sendo realizado no auditório da Secretaria Municipal de Trabalho, Renda e Desenvolvimento Econômico

Começou nesta quarta-feira, 2, e segue até sexta-feira, 4, o Ciclo de Oficinas sobre o processo de implementação do Plano Básico Ambiental (PBA) referente ao novo aeroporto de Vitória da Conquista. Com o ciclo, os gestores e técnicos municipais discutirão, durante três dias, quatro eixos temáticos: plano urbanístico de expansão sul; plano de integração e capacitação de mão de obra; plano de comunicação e o plano de educação ambiental. As discussões estão sendo realizadas no auditório da Secretaria Municipal de Trabalho, Renda e Desenvolvimento Econômico (Semtre).

Débora Rocha

A proposta do Ciclo de Oficinas é aprofundar o conhecimento dos gestores públicos e técnicos municipais sobre o projeto do novo aeroporto e viabilizar uma ação compartilhada entre estado e município na implementação do Plano Básico Ambiental, destacando as responsabilidades e as potencialidades das diversas esferas governamentais na construção de ações colaborativas. “É fundamental o papel de cada um nessas oficinas e, por isso, é preciso a participação efetiva de todos. O Plano Básico Ambiental é um plano de gerenciamento de riscos de todos os setores e que envolve questões sociais, econômicas e ambientais”, declarou a secretária municipal de Infraestrutura, Débora Rocha, que representou o prefeito Guilherme Menezes.

Denisson Oliveira

Durante o primeiro encontro, na manhã desta quarta-feira, o diretor de Terminais do Departamento de Infraestrutura de Transportes da Bahia (Derba), Denisson Oliveira, fez uma apresentação dos projetos de engenharia e arquitetura do novo aeroporto. O equipamento, que será construído no povoado de Pé de Galinha, a cerca de 7 km de Vitória da Conquista, será implantado numa área de mais de 610 hectares e vai possibilitar a aterrissagem de aeronaves utilizadas pelas grandes companhias aéreas do país.“Nesse início dos trabalhos de implantação estaremos sempre à disposição de todos vocês da Prefeitura e da comunidade para que a gente possa levar esse processo com muita tranquilidade e para que, daqui a um ano e oito meses, a gente já possa ter o novo aeroporto em operação”, declarou Denisson.

Liana Viveiros

De acordo com a arquiteta urbanística da empresa Hydros Engenharia, Liana Viveiros, as discussões e o detalhamento de todos os processos de execução do PBA são fundamentais já que o plano consiste em um conjunto de ações e condicionantes que vão possibilitar as garantias ambientais necessárias ao processo de implantação do novo equipamento. “O Plano Básico Ambiental é um instrumento que vai garantir a sustentabilidade no processo de execução dessas obras”, reforçou.

Além da equipe do Governo Municipal, também participaram da abertura do Ciclo de Oficinas diretores e técnicos do Departamento de Infraestrutura de Transportes da Bahia (Derba), da empresa Hydros Engenharia e Planejamento e do consórcio Top/Paviservice. “O novo aeroporto de Vitória da Conquista é uma obra extremamente importante, pois é um empreendimento que vai trazer benefícios imensos para o município que, hoje, é um polo regional e congrega uma população de 80 cidades”, enfatizou a secretária municipal de Infraestrutura.

Após a sessão de apresentação do projeto do novo aeroporto, os representantes das instituições envolvidas participaram, na tarde desta quarta-feira, de uma sessão de formação de grupos específicos para discutir os quatro eixos temáticos. Nessa quinta-feira, 3, haverá a definição de estratégias de implementação e apresentação de resultados. Na sexta-feira, 4, será promovida uma reunião entre os representantes do Derba e das secretarias municipais envolvidas, para a construção de uma agenda de trabalho conjunto.