Último dia do evento contou com uma vasta programação

 

 

A oitava edição da Mostra Cinema Conquista foi encerrada nesse domingo, 11, após cinco dias de uma intensa programação que priorizouo contato do público com a sétima arte. Para encerrar as atividades acadêmicas da Mostra, que já se consolidou como um espaço voltado para a valorização, difusão e formação do cinema, foi promovido o último Papo de Cinema.

A iniciativa, que reuniu realizadores e plateia em uma mesa de conversa, contou com as presenças do cineasta Ninho Moraes, o músico Luiz Caldas e o curador do evento João Sampaio, além do público que enriqueceu ainda mais a troca de conhecimentos. A estudante de apenas 15 anos, Janaína Marinho, afirmou: “A gente se sente privilegiado por saber que a cidade está recebendo isso e podemos aprender muito com esses momentos”.

Luiz Caldas, João Sampaio e Ninho Moraes

O Papo de Cinema foi destacado por Luiz Caldas como uma tarefa imprescindível daqueles que produzem cultura. Responsabilidade ainda maior por se tratar do cinema, pois para Luiz, um filme como Futuro do Pretérito: Tropicalismo Now! consegue unir todas as formas de arte em uma obra só. O documentário é dirigido por Ninho Moraes e conta com a participação do músico baiano.

Para Luiz Caldas, “a melhor parte é poder explicar a forma de se fazer o filme, como se conseguiu a música, como se fez a seleção dos artistas. Conversar com o público e mostrar, sobretudo, para as pessoas que estão iniciando nesse processo. Poder passar sabedoria adiante é uma obrigação nossa e é um trabalho super prazeroso”.

O baiano ainda destaca a força da realização de um evento voltado para o cinema no interior do estado. “Nesse momento, Conquista deve ser olhada por todos os lugares, principalmente pelo interior da Bahia, e também do Brasil. Isso porque cultura e arte são coisas super importantes para que a gente possa ter um futuro melhor. Se a gente se preocupa em levar um pouco de sabedoria e discernimento às pessoas, vale a pena”, ressalta.

À noite, a exibição do documentário foi acompanhada de perto por Luiz Caldas e Ninho Moraes. O diretor elogiou o evento por sua variada programação e pela seleção de filmes. “A Mostra Cinema Conquista tem um conteúdo forte, que não se deixa levar pelas coisas medíocres do cinema, e exibe por aqui filmes importantíssimos. Também é muito importante por proporcionar esse diálogo com a nova geração que está participando de exibições, conferências e oficinas”.

Para falar sobre a seleção dos filmes e destacar o que fica desses cinco dias de Mostra, ninguém melhor que o curador João Sampaio. O crítico de cinema se diz realizado com o resultado dessa edição, terceira em que participa como curador. “A Mostra atendeu bastante às expectativas, acho que a gente trouxe uma programação de tudo de mais novo e interessante que o cinema brasileiro tem exibido recentemente. Nossa seleção não tem nada a dever aos grandes festivais. Acredito que a novidade do Papo de Cinema também foi muito bem aceita e que deve continuar. De modo geral, fiquei muito feliz com o resultado, com a reação da plateia, aplaudindo com entusiasmo e gostando dos filmes”, destacou João.

Prêmio ABCV de Melhor Curta Baiano. Presidente institucional da ABCV, Carollini Assis, entrega prêmio (obra de Menelaw Sette) à coordenadora acadêmica da Mostra, Macelle Khouri, no momento representando o cineasta Henrique Dantas, grande vencedor (com o curta A Bicicleta do Vovô)

Premiação– Antes da exibição do último longa, O som ao redor, a Associação Baiana de Cinema e Vídeo (ABCV) realizou o Prêmio ABCV. Segundo a diretora institucional da Associação, Carollini Assis, a Mostra traz o olhar da Bahia para Vitória da Conquista e a iniciativa de se premiar os curtas do estado incentiva as produções. “Realizar o prêmio aqui é justamente a busca pela aproximação, pela valorização do cinema baiano que é feito aqui no interior e que às vezes tem pouca difusão. A ideia é realmente fazer circular esses filmes”, explica Carollini.

O grande vencedor do Prêmio foi o curta A bicicleta do vovô, de Henrique Dantas – que passou pelo evento no sábado e foi representado na premiação pela professora do curso de Cinema da Uesb, Macelle Khouri. A Associação ofereceu ainda Menção Honrosa a três curtas: Fake-me, de Marcus Curvelo; Menino do Cinco, de Wallace Nogueira e Marcelo Matos; e Isso não é o fim, de João Gabriel.

A diretora institucional falou também sobre o projeto da ABCV de trazer para a cidade, no ano de 2013, a exibição semanal de filmes baianos. Propostas como essa refletem o dever cumprido de mais uma edição da Mostra Cinema Conquista. Até ano que vem!