A palestra tratou das possibilidades de qualificação profissional para os moradores

Um grupo de moradores do conjunto habitacional Vivendas da Serra passou a tarde desta sexta-feira, 14, na sede do Centro de Referência de Assistência Social VI (Cras VI), serviço que atende a 17 localidades situadas no entorno do loteamento Nova Cidade – entre eles o conjunto onde moram. Ali, participaram de uma palestra em que puderam conhecer o trabalho desenvolvido pelo serviço, no que diz respeito ao oferecimento de oportunidades de qualificação profissional para o cidadão.

Carla Mascarenhas, coordenadora do Cras VI

“Nosso objetivo foi realizar uma palestra para ajudar os moradores, principalmente as mulheres, falando sobre cursos para profissionalizá-las e ajudá-las nas finanças das famílias”, explicou a coordenadora do Cras VI, Carla Mascarenhas. Segundo Carla, isso pode ser feito por meio do encaminhamento dessas pessoas a oportunidades oferecidas pela Prefeitura. Incluem-se aí cursos como os de inclusão digital, por meio da Rede de Atenção e Defesa da Criança e do Adolescente, e os profissionalizantes, disponíveis na Secretaria Municipal de Trabalho, Renda e Desenvolvimento Econômico (Semtre).

Suziane Matos

Novas possibilidades – A doméstica Suziane Matos, 38 anos, assegurou que a palestra lhe permitiu vislumbrar novas possibilidades futuras. Suziane é mãe de quatro filhas e, atualmente, está desempregada. Assim como a absoluta maioria dos que participaram da palestra, ela se sustenta graças ao benefício que recebe por meio do programa federal Bolsa Família.

Ao fim da atividade, Suziane garantiu ter-se interessado por se matricular, com a filha mais velha, num curso de manicure – o que poderá significar, futuramente, uma nova fonte de renda. “Vai ser bom, porque vou poder dar uma vida melhor para minhas filhas”, disse. Meses atrás, ela já havia sido beneficiada pelo trabalho do Cras VI quando precisou de uma segunda via dos registros de nascimento de suas duas filhas mais novas. Sem poder pagar as despesas por esse tipo de serviço, ela recorreu ao Cras VI. A equipe a encaminhou ao Fórum. “Foi rápido. Cheguei ao Cras na segunda-feira, e na terça já tinha tirado os documentos das meninas”, contou.

Miriam Silveira

‘Trabalho bem bonito’ – A ideia de levar os moradores para a palestra de sexta-feira foi da Associação de Moradores do Conjunto Vivendas da Serra. A presidente da entidade, Miriam Silveira, conta que pensou nisso após receber vários moradores, que a procuravam em busca de soluções para demandas pessoais nas áreas de saúde e cidadania. Ela sempre recomendava que fossem ao Cras, pois ali a equipe teria como providenciar os encaminhamentos. Foi a partir dessa situação que se pensou na atividade. “O Cras tem muitas coisas boas: projetos, cursos, é um trabalho social bem bonito. Achei interessante trazê-los até aqui”, afirmou Miriam.

Osvaldo West

É o que pensa também o presidente da Associação de Moradores do Nova Cidade, Osvaldo West. “Parabenizo o trabalho, porque, através do Cras, já tivemos algumas demandas solucionadas”, disse West, que também preside o Conselho de Saúde do loteamento. “O pessoal do Nova Cidade está muito feliz por tudo isso”.

Equipe do Cras VI

‘Casa da família’ – Oito unidades do Cras são coordenadas em Vitória da Conquista pela Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social. O Cras VI foi implantado em maio de 2013 e já possui cerca de 1.200 famílias cadastradas. Um dos principais objetivos, além da profissionalização, é estabelecer o fortalecimento dos vínculos familiares entre as pessoas atendidas. “Aqui é a casa da família”, definiu Carla. Para o período a partir de março, a equipe prepara novidades, como uma parceria com o Serviço Social do Comércio (Sesc), que disponibilizará novas opções de cursos, e ações sociais nas 17 localidades que compõem a área de abrangência do serviço.