Sobre a estreia em Conquista: “não estou nem dormindo à noite”

Com quase 40 anos de carreira e mais de três mil obras espalhadas pelo mundo, o artista plástico Messias Bispo expõe pela primeira vez em Vitória da Conquista, sua cidade natal. Promovida pela Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Cultura, a exposição acontece na Casa Memorial Régis Pacheco, a partir desta segunda (14). A abertura será às 19h30.

Serão 17 telas, bem características do seu estilo. “Misturo a geometria cubista com figuras”, explica ele. “Quando cheguei a São Paulo percebi uma cidade cinza, escura. Então, coloquei na minha arte muitas cores, cores fortíssimas, que é algo bem do artista nordestino”, conta.

De volta a Conquista há três anos, ele estava esperando a melhor oportunidade para apresentar o seu trabalho. “Estou radiante de alegria, super satisfeito mesmo. É como se fosse a minha primeira exposição em São Paulo, que me lembro como se fosse hoje”, revela sua ansiedade. “Não estou nem dormindo à noite”.

As cores de Messias Bispo contrastam com a São Paulo cinza e escura onde se transformou artista. (Fotos: Arthur Garcia)

Messias saiu de Conquista ainda criança, sem nunca perder os laços com a cidade. Ainda na infância se descobriu artista, gostava de pintar e desenhar. Na capital paulista, quando começou a fazer seus quadros, trabalhava numa empresa durante o dia, pintava à noite, e, nos fins de semana, ia para a Praça da República ou para a Avenida Paulista expor sua arte. “Fiz isso por um ano, e percebi que meu retorno com a arte já estava superior ao salário que eu ganhava. Então decidi sair da empresa e tudo que recebi do acordo comprei de material, tintas e telas. A partir daí, foi dia e noite pintando”.

Foi das calçadas e praças, passando por salões e galerias alternativas, que Messias conseguiu levar suas telas para outros países. “Dessa forma que alcancei muitos turistas, europeus, japoneses, norte-americanos, colecionadores de arte do mundo inteiro”, lembra. “Fui também convidado para a Bienal, não cheguei a participar, mas tudo isso é reconhecimento”.

Autodidata, ele se profissionalizou como artista plástico em 1978, quando concluiu seu curso na Fundação Armando Alvares Penteado (FAAP). Já participou de exposições coletivas no México e na França. Individualmente, foi a várias cidades brasileiras. Para Mario Garcia Guillen, membro da Associação Paulista de Críticos de Artes (APCA), “a obra figurativa de Messias Bispo continua vigorosa e esplêndida”.

SERVIÇO
Exposição Messias Bispo
De 14 de maio a 16 de junho de 2018
Visitação: 8 às 12h (seg. a sáb.); 14 às 21h (seg. a sex.)
Local: Casa Memorial Régis Pacheco
Praça Tancredo Neves, 191 – Centro
Entrada gratuita