A coordenação de Saúde Mental realizou, na manhã desta quinta-feira (1º), uma atividade de formação com os médicos das unidades de saúde da Atenção Básica para instrumentalizar esses profissionais e construir um fluxo de cuidado e acompanhamento dos pacientes com demandas leves de saúde mental e que se encontram com quadro estável.

A maioria dos pacientes estão hoje cadastrados no Ambulatório de Saúde Mental do município, mas estão numa fase de estabilidade de sintomas, recebendo atendimento apenas para a manutenção do cuidado.

A atividade foi coordenada pela médica psiquiatra do Ambulatório, Monnalysa Lima, que afirmou que esse é apenas um momento inicial de discussões para construção de uma linha de cuidado mais consistente. “A nossa discussão hoje é como melhorar a rede para que esse paciente tenha suas demandas assistidas em todos os níveis de saúde, desde a atenção primária, para construir esse cuidado ao paciente com transtorno mental”, explicou.

Ainda segundo a psiquiatra, as unidades de saúde podem acolher, principalmente os casos leves como transtornos de ansiedade e depressivos, déficit intelectual, alterações transitórias do sono e reações agudas. “A Atenção Básica é uma porta de entrada onde os transtornos serão inicialmente diagnosticados e podem ser direcionados pelas equipes para os serviços de referência como Caps, Ambulatório de Saúde mental ou assistência hospitalar”, complementou Monnalysa.

À frente da coordenação médica da Atenção Básica, a médica Iane Lacerda relatou que o cuidado em saúde mental tem sido uma demanda crescente nas unidades. “Observamos o aumento do número de casos de saúde mental durante a pandemia e entendemos a importância de realizar uma capacitação aos médicos da Atenção Primária à Saúde para o manejo farmacológico e não farmacológico, cuidado continuado, escuta atenta e a organização do fluxo desses pacientes as redes de saúde”, afirmou a coordenadora.

Um segundo momento de formação será realizado pela coordenação de Saúde Mental na próxima quinta-feira (8) para contemplar os médicos que não puderam estar presentes na ação de hoje.