Com a proximidade do verão e do período das chuvas, a Prefeitura de Vitória da Conquista se prepara para possível ocorrência de casos de dengue no município. Por isso aSecretaria Municipal de Saúde, por meio do Programa de Controle de Endemias, vem intensificando as ações de combate à dengue, com a realização da Gincana “Todos Contra Dengue”, visita domiciliar promovida pelos agentes de endemias e atualização de profissionais da área de saúde.

Nos dias 10 e 11 de dezembro, médicos que atuam nas unidades de saúde do município participaram de atualização em manejo clínico da dengue, na Escola de Formação em Saúde da Família. O curso tem por objetivo a sensibilização dos profissionais para se atentarem aos pacientes com os sintomas da doença.

A coordenadora de Endemias, Poliana Gusmão, informou que o último caso confirmado de dengue no município foi no mês de setembro. “Este ano, nós tivemos 340 casos de dengue confirmados. Esperamos que em 2014 este número seja bem menor, com as ações que vão da prevenção ao atendimento do paciente diagnosticado com dengue”.

Durante o curso, médicos puderam reforçar os conhecimentos sobre sinais, sintomas e conduta diante do paciente com suspeita de dengue. “Nós devemos estar atentos aos casos típicos de dengue clássica, que se caracteriza com febre de dois a sete dias, associada a alguns outros sintomas, como cefaleia, dores abdominais, dor no fundo dos olhos” explicou a médica da Unidade de Saúde da Família da Urbis VI e facilitadora do curso, Eliane Souza Brito. Ela também falou da importância da classificação dos pacientes em grupos A, B, C e D, seguindo o protocolo do Ministério da Saúde.

Eliane Souza Brito, médica da Unidade de Saúde da Família da Urbis VI e facilitadora do curso

Sintomas da dengue: febre alta com início súbito, forte dor de cabeça, dor atrás dos olhos, perda do paladar e apetite, manchas e erupções na pele semelhantes ao sarampo, principalmente no tórax e membros superiores, náuseas e vômitos, tonturas, extremo cansaço, moleza e dor no corpo e muitas dores nos ossos e nas articulações. Pessoas que apresentarem esses sintomas devem procurar uma unidade de saúde próxima de sua residência.