A programação do Março Mulher, promovida pela Prefeitura de Vitória da Conquista, chegou ao fim nesta quinta-feira (31), quando cerca de 40 mulheres participaram da oficina “Empreendedorismo: elas fazem a diferença”, no Cras Miro Cairo. A atividade foi realizada pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (Semdes) em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SMDE).

A programação contou com momento cultural, abordagem educativa e sorteio de brindes. A gestora da Sala da Mulher Empreendedora, Efigênia Ferreira, levou informações sobre os serviços do órgão que são úteis para as empreendedoras e para as mulheres que almejam abrir um negócio. Por sua vez, a psicóloga da Diretoria de Habitação Popular, Celina Neri, convidou as participantes para endossarem o público dos cursos profissionalizantes que são realizados pelo Senai nos conjuntos habitacionais do programa Minha Casa, Minha Vida.

A oficina foi pensada para atender, especialmente, às mulheres que perderam a sua fonte de renda durante a pandemia, conforme explicou Camila Aguiar, técnica administrativa da Coordenação de Políticas Públicas para as Mulheres. “É uma possibilidade de a gente empoderar essas mulheres, trazendo essas informações da Sala da Mulher Empreendedora, informações que vão tirar elas desse espaço de violência, que é você não ter condições de muitas vezes ajudar na sua casa, sustentar seus filhos. Então, quando a gente traz informações, a gente traz poder para essas mulheres”, disse.

Talita e Renata

Confeiteira há seis anos, Renata de Carvalho Barros avaliou positivamente a atividade. “É muito importante, porque ainda tem mulheres que vivem como se fosse no passado, dependendo do seu companheiro. E na verdade dependendo na própria vida financeira, no sentido de depender dele e não empreender em algum negócio, achando que seja incapaz de crescer, de achar que não é capaz de fazer algo que possa ser positivo para ela mesma”, destacou.

Para Talita Mesquita de Moura, que também é confeiteira há cerca de dois anos, o conhecimento é a chave do sucesso. “Mulheres que não têm informações acabam se prendendo a coisas porque acham que não tem saída para aquilo. A partir do momento que você tem a informação, você sabe que é livre para fazer aquilo que você quer fazer e que nada te prende, ao menos que você não saiba aquilo”, falou.