A 1ª edição dos Jogos Estudantis, realizada pela Prefeitura de Vitória da Conquista, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Smed), chegou ao final nesta sexta-feira (18). Os jogos, que tiveram início em setembro, movimentaram cerca de três mil alunos das zonas urbana e rural. Graças ao sucesso dessa edição, a prefeita Sheila Lemos anunciou a inserção do evento no calendário de eventos da rede municipal de educação já a partir de 2023.

As finais foram disputadas na quadra do Estádio Municipal Edvaldo Flores, nas categorias Baleado Misto, Futsal Feminino e Futsal Masculino, sendo campeãs as Escolas Municipais Eurípedes Peri Rosa (Bate Pé), Zélia Saldanha (Simão) e Prof.ª Fidelcina Carvalho Santos (Urbis VI), respectivamente.

As Escolas Municipais Cláudio Manoel da Costa (Alto Maron), nas categorias baleado misto e futsal feminino, e Maria Leal (CEI de Capinal), no futsal masculino, foram as vice-campeãs. De acordo com professores e alunos participantes, o evento foi um sucesso.

Grande destaque na final ao marcar os três gols que deram a vitória de 3×1 e o título a Escola Fidelcina, o aluno do 9º ano Nicolas Oliveira afirmou que o jogo foi muito emocionante. “Graças a Deus saímos com a vitória. O desempenho do time foi muito bom. Participar aqui foi um privilégio. Lembrança para o resto da minha vida. Um jogo histórico”.

A aluna do 9º ano da Escola Zélia Saldanha, Mikaele Lima Prado, autora do único gol no jogo que deu o título à escola, disse que o jogo foi cansativo, mas valeu o esforço. “Ambas as equipes jogaram bem. Agora é comemorar bastante”.

Para o professor Janderson Campos, técnico da equipe campeã de Baleado Misto da Escola Eurípedes Peri Rosa, foi um evento muito grandioso para o município. “Trouxe o esporte de volta à escola”. Também destacou que foi importante a integração da zona rural e urbana dando visibilidade, principalmente, para a zona rural. “Ganhamos. Trouxe uma visibilidade à escola de Bate-Pé”.

O coordenador pedagógico, Ronílson Ferreira, disse que o momento é de celebrar a sensação do dever cumprido. “Os jogos foram um sucesso absoluto. Tivemos uma oportunidade de fazer uma grande integração dos alunos da zona rural e da zona urbana”. Além do caráter esportivo, o coordenador relatou que recebeu informações de que o comportamento dos alunos nas unidades obteve melhoras significativas. “Atribuímos isso à canalização das energias para uma atividade dessas que os jovens gostam”.

Para o secretário Edgard Larry, a palavra é gratidão. “Parabéns a toda equipe do Núcleo Pedagógico da Smed que trabalhou com esmero, transformando este evento no sucesso que foi. Agradecemos ao apoio da nossa prefeita Sheila Lemos, que ao ver o brilhantismo da competição, o envolvimento de todos, disse que no próximo já deve estar no calendário escolar a realização dos jogos. Estamos chegando ao final do ano com um balanço extremamente positivo das ações da Smed, procurando fornecer uma educação pública cada vez melhor para a nossa comunidade”.