A Feira de Economia Solidária já é presença constante na ExpoConquista. Organizada pela Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista, a feira é um dos principais momentos de comercialização dos grupos locais e já faz parte do calendário fixo dos empreendedores solidários da cidade.

Para que o evento seja bem-sucedido, a Secretaria de Trabalho, Renda e Desenvolvimento Econômico (Semtre), por meio da Coordenação Municipal de Economia Solidária, realiza reuniões de planejamento, como a desta segunda-feira, 25, com os grupos de Economia Solidária de Vitória da Conquista.

Valdemir Dias, secretário municipal de Trabalho, Renda e Desenvolvimento Econômico

Durante o encontro, foram discutidos assuntos como a distribuição de espaços, qualidade e preço dos produtos comercializados, além de questões técnicas e operacionais indispensáveis para a organização do evento. A novidade para este ano é que, um das entradas da ExpoConquista estará localizada no local onde a feira acontece . Segundo o secretário municipal de Trabalho, Renda e Desenvolvimento Econômico, Valdemir Dias, a mudança vai facilitar o fluxo de pessoas que vão conhecer melhor o artesanato. “A Prefeitura, com o intuito de melhorar cada vez mais a participação, buscou essas mudanças e, além disso, está orientando os empreendedores para que eles possam cumprir o que o Corpo de Bombeiros e a Vigilância Sanitária pedem, a fim de que possamos ter um feira lucrativa para todos”, declarou o secretário.

Geovane Viana, coordenador municipal de Economia Solidária

Para o coordenador municipal de Economia Solidária, Geovane Viana, é indispensável a participação dos empreendedores nesses encontros. “É uma oportunidade para que eles possam estreitar os laços entre si, já que fazem parte de um segmento que tem como princípios: a cooperação, a solidariedade, o consumo sustentável, a autogestão e o preço justo”, comentou.

Ademar Oliveira, associado da GASP

O associado da Grupo de Alimentação Solidária e Popular (GASP), Ademar Oliveira, trabalha com pastel e similares. Ele conta que já participou da feira realizada em dezembro passado e achou o evento maravilhoso: “Quero parabenizar os administradores, pois o evento foi muito organizado”. Na Feira Solidária, ele participará pela primeira vez na condição de empreendedor e aprovou as novidades: “Quero agradecer também à coordenação pelas mudanças necessárias que foram tomadas e acredito que iremos fazer uma boa exposição com toda segurança possível ao público”.

Armando Fernandes, presidente da Associação de Economia Popular e Solidária (AEPS)

Para o presidente da Associação de Economia Popular e Solidária (AEPS), Armando Fernandes, a tendência da feira é melhorar cada vez mais: “É isso que esperamos e pelo que nós estamos vendo este ano vai ser ainda melhor, porque, com o tempo, vamos aprimorando e a coordenação tem buscado isso”.

A Feira Solidária da Expoconquista conta com participação de aproximadamente 250 empreendedores dos ramos de artesanato e alimentação, que estarão em 74 estandes.