No fim da manhã deste sábado (27), a prefeita Sheila Lemos recebeu veículos de comunicação conquistenses na sede da Defesa Civil, para uma coletiva de imprensa sobre o quadro atual das ações emergenciais de enfrentamento aos danos provocados pelas fortes chuvas. O secretário municipal de Infraestrutura Urbana, Jackson Yoshiura; e a coordenadora da Defesa Civil, Rosa Freitas, acompanharam a entrevista.

A prefeita informou aos jornalistas que, desde o dia 21 de janeiro, a Defesa Civil do município já atendeu a 197 chamados. No total, nove residências tiveram suas estruturas comprometidas, sendo sete na zona urbana e duas na zona rural.

Às 9h30 deste sábado, foi registrada uma média de 49,41 milímetros de precipitação, em um período de 24 horas. Até o fim da manhã, foram contabilizadas 26 ocorrências em imóveis do município. Durante a madrugada, o órgão atendeu duas famílias que ficaram desalojadas no povoado de Itaipu, distrito de José Gonçalves, e já foram encaminhadas para o aluguel social. Outras duas ocorrências também foram registradas no bairro Jurema e no Recreio.

Sheila falou sobre os prejuízos no bairro Bateias II, onde o piso cedeu em uma rua, deixando alguns postes descobertos. Desde o início da manhã, a equipe da Prefeitura, coordenada pela Seinfra, juntamente com a Coelba, está no local executando uma medida paliativa: usando sacos de terra para escorar esses postes. “Não adianta colocar cascalho, porque ainda temos 24 horas de chuva; e quando chover, tira todo esse material”, explicou. A ação vem para evitar a queda dos postes, o que pode provocar um efeito cascata e deixar parte da cidade sem energia elétrica.

Já no Vila América, uma parte do pavimento cedeu, com o rompimento de uma rede de esgoto da Embasa, e a empresa já foi acionada. “A Embasa precisa urgentemente recompor, porque parte do esgoto da cidade passa por ali, e a todo o momento o buraco está aumentando mais e mais, correndo também o risco de queda de poste”, disse a prefeita.

No Panorama e no Nenzinha Santos, também foram identificados danos nas vias. Tudo está sendo monitorado para a execução das ações emergenciais, e também para a recuperação definitiva após o período das chuvas. “A gente sabe que as máquinas são pesadas e, no momento de muita chuva, não conseguem trabalhar. Assim que cessar esse período de chuva, a gente estará com as equipes recompondo todo esse pavimento. Nos locais que são de ruas de terra, o patrolamento e cascalhamento; onde é asfalto, recomposição do asfalto”, garantiu Sheila.

Zona rural

Segundo a gestora, as equipes da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Rural (SMDR) iniciaram o trabalho de recuperação das estradas hoje cedo. “São estradas de terra, então quando chove, um volume grande de chuva, as estradas ficam com dificuldade de locomoção. A equipe da zona rural está dando prioridade para as localidades que ficam sem condições de trafegar”, afirmou.

Ela também falou sobre os resultados positivos das ações preventivas, que vêm sendo realizadas desde o ano passado. “Em Itapirema, que tinha sempre o problema de alagamento e a água entrava nas casas, com aquela bacia de contenção que nós fizemos, não houve nenhum alagamento. Caiu parte de uma casa lá, mas uma casa que já estava com problema estrutural. Não teve alagamento, não entrou água”, contou.

Obras

Questionada sobre a situação das obras que estão em andamento por toda a cidade, Sheila Lemos reforçou que não é possível usinar e aplicar o asfalto na chuva. Mas obras de outra natureza, como a inserção dos canteiros e preparação das ciclovias da nova Avenida Brumado, continuam. “Só no momento em que a chuva tá muito forte, claro, que os trabalhadores não vão ficar em condições de risco. Mas, na hora que a chuva cessar, os trabalhos continuam”, disse.

Drenagem do Panorama

A prefeita aproveitou a oportunidade para explicar um questionamento que, segundo ela, vem sendo recorrente: o serviço de drenagem do bairro Panorama já foi concluído, mas ela só será ligada à rede após a aplicação do asfalto. “A gente não liga antes, porque senão esse material, que é o solo, ele entra na tubulação e entope. Então a drenagem só será ligada quando tiver pavimento, o que era pra acontecer nessa semana, quinta-feira; a programação já era entrar com asfalto no Panorama. Mas está chovendo desde domingo, e não se faz asfalto com chuva”, explicou.

O alerta continua

A prefeita lembrou à população que o alerta laranja de chuvas intensas, emitido pelo Inmet, continua até este domingo (28). “Pode vir muita chuva ainda em nosso município. Então, muito cuidado! Procure ficar em casa, se alojar; não ir pra local aberto, como campos; não ficar embaixo de árvores, porque pode ter queda de raios, como nós tivemos na segunda-feira; procurar não atravessar a rua no momento da enxurrada, porque pode estar muito forte. Então realmente é ter cuidado nessas próximas 24 horas e, em caso de qualquer intercorrência, ligar pra Defesa Civil, pelo número 199 ou pelo WhatsApp: (77) 8856-5070″, concluiu.