No segundo encontro, as partes puderam detalhar propostas de ampliação da acessibilidade para o público surdo

Dando prosseguimento às conversações iniciadas no primeiro encontro, realizado no dia 23 de abril, o Governo Municipal se reuniu novamente, na manhã desta segunda-feira, 26, no salão nobre do Gabinete Civil, com representantes da Associação de Surdos de Vitória da Conquista (ASVC). A pauta se manteve baseada em conhecer as sugestões da entidade a respeito da ampliação das políticas de acessibilidade em Vitória da Conquista, especificamente no que diz respeito ao público surdo.

Desta vez, as conversações foram intermediadas pelo trabalho de Irzyane Cazumbá, professora e intérprete da Língua Brasileira de Sinais (Libras) que atua na Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb). As questões discutidas na primeira reunião foram aprofundadas neste segundo momento.

“O diálogo está avançando e acontecendo com muita naturalidade. As demandas aqui apresentadas são absolutamente legítimas e respaldadas, inclusive, por legislação federal”, observou o chefe do Gabinete Civil, Márcio Higino Melo, que confirmou que algumas ideias apresentadas durante a reunião serão encaminhadas à Procuradoria Jurídica da Prefeitura, onde deverão passar por uma análise mais aprofundada.

Recém-criada, a ASVC conta com cerca de 40 integrantes e calcula informalmente que existam, em Vitória da Conquista, pelo menos 300 pessoas surdas ou deficientes auditivas. O presidente da entidade, Magno Prates, disse acreditar que o contato com o Governo Municipal tem sido produtivo para o público que representa. “Percebo o interesse das pessoas que estão envolvidas na sociedade. A primeira reunião foi mais simples. Hoje, tivemos um tempo para detalhar melhor as necessidades dos surdos em Vitória da Conquista”, afirmou, de acordo com a tradução simultânea feita por Irzyane. “Confio neste encontro”, concluiu Magno.

‘Protagonistas’ – Ao fim da reunião, o coordenador municipal de Juventude, Rudival Maturano, foi designado para atuar como interlocutor do contato entre o poder público municipal e o segmento representado pela ASVC. E já aproveitou para convidar a coordenação da entidade para participar da entrega da sede do programa federal Estação Juventude, que fica na Secretaria Municipal de Trabalho, Renda e Desenvolvimento Econômico (Semtre).

A entrega está prevista para o dia 6 de junho, com a presença da secretária nacional de Juventude, Severine Macedo, que participará de um momento de diálogo com representações de segmentos jovens da cidade. A esse grupo, juntou-se agora o público surdo. “Fico feliz por ver essa entidade representada por jovens. São jovens surdos que querem, acima de tudo, ser protagonistas dos seus próprios direitos de dialogar com a sociedade”, observou Rudival.

Para a reunião, o Governo Municipal designou representantes das secretarias municipais de Desenvolvimento Social, Saúde, Educação e Cultura, além da Semtre.