Representantes da Prefeitura Municipal compareceram, na tarde desta terça-feira (9), a uma audiência pública promovida pela Câmara de Vereadores, para discutir o retorno às aulas presenciais nas escolas privadas e municipais de Vitória da Conquista.

Convocada através de iniciativa do vereador Augusto Cândido, a audiência convidou os principais segmentos que representam a educação no município e profissionais da área de saúde a debater sobre as viabilidades para o retorno seguro das aulas. Compareceram, representando a Prefeitura, o secretário municipal de Administração e presidente do Comitê Gestor de Crise, Kairan Rocha, e o secretário municipal de Educação, Esmeraldino Correia.

Em sua fala, Esmeraldino destaca que a Prefeitura já possui um plano de execução para a volta às aulas da Rede Municipal. Ele ainda ressalta que, desde o último ano, a Secretaria tem repassado suas ações de planejamento à Comissão de Educação da Câmara. “A Prefeitura tem se preocupado, em primeiro lugar, com a saúde das pessoas; e nós, enquanto Secretaria de Educação, com a saúde das nossas crianças. Sabemos que a transmissibilidade do vírus entre eles é pequena e estamos atentos para decidir, com parâmetros técnicos, o que for melhor para todos”, assegura o secretário.

Para o presidente do Comitê, Kairan Rocha, a Prefeitura já está preparada para a reabertura das aulas de maneira híbrida e faseada. “Estamos tratando o assunto com as associações e mantendo o mesmo objetivo, que é o de retornar, de forma presencial, as aulas nas escolas de Conquista. Apesar da decisão estadual, que proíbe o retorno das aulas presenciais, amparada pelo Supremo Tribunal Federal (STF), que mantém a lei mais rígida no caso do confronto de normas, a Prefeitura segue preparada para prestar seu serviço de educação e também o de fiscalizar as demais escolas o quanto antes”, declara Kairan.

Segundo o vereador Augusto Cândido, a intenção da audiência foi a de ouvir as manifestações da população sobre o tema. “Entendemos que o assunto da volta às aulas toca em vários aspectos e vimos que todos aqui são favoráveis ao retorno às aulas de maneira responsável. Gostaríamos que todos fossem vacinados de uma só vez, mas isso sabemos que não é possível neste momento. Desta forma, vamos nos ater à possibilidade do retorno imediato, o qual entendemos ser possível, seguindo as medidas de segurança.” complementa o edil.