Será no povoado de Boi Preto, próximo à Lagoa do Batista, e beneficiará diretamente 60 famílias

Ao cravarem suas assinaturas no termo de servidão administrativa, durante a reunião realizada na manhã desta quarta-feira, 1º de outubro, no Salão Nobre do Gabinete Civil da Prefeitura, os agricultores Gildenivo Pereira, o “Nivinho”, e sua esposa Percília, a “Neta”, deram o passo que faltava para que a Prefeitura iniciasse a construção de mais uma barragem na zona rural. A obra – a 18ª desde o início de 2013 – será feita no povoado de Boi Preto, próximo à Lagoa do Batista, a cerca de dez quilômetros do distrito de José Gonçalves. As obras deverão ser iniciadas nos próximos dias.

“Nivinho” e “Neta” são proprietários do terreno com área de 21 mil metros quadrados, onde será construído o reservatório. Assinando o documento, o casal reconheceu oficialmente que, embora vá estar localizada nos limites de sua propriedade, a obra será de uso coletivo. “A terra continua sendo do proprietário, mas a água será para uso do povo”, esclareceu o prefeito Guilherme Menezes. Cerca de 60 famílias da região serão diretamente beneficiadas pela obra.

Confiante nos resultados que serão sentidos pela comunidade quando a barragem estiver cheia, “Nivinho” comemorou: “É um benefício que vai servir para mim, para os vizinhos e para qualquer um que precisar. Tendo água, é para todo mundo”.

Dessa forma, a Prefeitura prossegue com sua política de acúmulo de água na zona rural, oferecendo aos moradores da região de José Gonçalves – uma das mais secas de Vitória da Conquista – mais um reservatório que possa receber boa parte das águas que cairão sobre o município na próxima temporada de chuvas. “É um motivo de satisfação para o Governo Municipal fazer um trabalho com esse. Uma das preocupações é fazer a ‘vasilha’ para que, quando chover, encha e acumule água para a população rural”, afirmou o secretário municipal de Agricultura, Odir Freire.