No próximo dia 3, a partir das 15h, o primeiro posto a ser entregue será o do povoado de Itaipu

Com o objetivo de melhorar o atendimento na área de saúde ao homem do campo, a Prefeitura de Vitória da Conquista está investindo na construção e reforma de unidades e postos de saúde na zona rural. Só no primeiro semestre deste ano, o Governo entregou uma unidade e cinco postos para a população que vive em povoados e distritos de Vitória da Conquista.

Dando sequência a essa política de fortalecimento no atendimento em saúde na zona rural, a partir do próximo dia 3, o Governo Municipal iniciará uma nova etapa de entregas. No total, seis postos de saúde que foram reformados serão entregues à população de Itaipu, Velame, Boqueirão, Gameleira, Tapirema e Cabeceira.

No dia 3, a partir das 15h, o primeiro posto a ser entregue será o do povoado de Itaipu. Em seguida, o Governo Municipal fará a entrega nas demais localidades contempladas.

Com o objetivo de definir os últimos ajustes para a entrega e, consequentemente, para o início do atendimento, a secretária municipal de Saúde, Márcia Viviane de Araújo, acompanhada pelo coordenador de Manutenção, Jaime Silveira, e pelas diretoras Aline Piropo e Leila Amaral, visitou os povoados de Itaipu e Boqueirão na última semana. “Além das seis localidades, estamos preparando ainda a entrega de outros quatro postos de saúde para as comunidades de Estiva, Lagoa de Justino, Sinzoca e São Mateus. Também vamos dar início às obras de mais cinco postos nas comunidades de Campo Formoso, Cachoeira dos Porcos, Dantilândia e Caldeirão de São Sebastião”, informou a gestora. Segundo ela, o Governo Municipal também dará início ao processo de licitação para mais 11 postos de saúde.

Atendimento na zona rural – Em toda zona rural do município, a Secretaria de Saúde conta com uma infraestrutura para atendimento das equipes de saúde de mais de 70 postos e 17 unidades, que passam por reforma e manutenção sempre que necessário.

O município também dispõe na zona rural de 17 Equipes de Saúde da Família compostas por médico, enfermeiro, cirurgião dentista, auxiliar de saúde bucal, auxiliar de enfermagem, duas equipes do Programa de Agentes Comunitários de Saúde (PACS) com atendimento médico e de enfermagem itinerantes, além da assistência prestada em duas policlínicas de Atenção Básica na sede do Município. Para integrar a comunidade a essas equipes de saúde, a Prefeitura conta ainda com 180 agentes comunitários.