Entidade esteve no Gabinete Civil para propor ações em prol do público surdo

Em reunião com o prefeito Herzem Gusmão no Gabinete Civil, na tarde dessa quarta-feira, 29, representantes da Associação de Surdos de Vitória da Conquista solicitaram apoio a iniciativas que intensifiquem a inclusão do público surdo. O objetivo é desenvolver ações que contribuam para superar as dificuldades de comunicação e facilitar o acesso dos surdos a todos os serviços disponíveis às pessoas ouvintes.

Entre as solicitações, o grupo sugeriu a reativação da Central de Interpretação de Libras (CIL). O setor, cuja equipe atuava na sede do programa federal Estação Juventude, se propunha a garantir o atendimento de qualidade às pessoas com deficiência auditiva por meio de serviços de tradução e interpretação, além de facilitar o acesso a serviços públicos com a intermediação de intérpretes.

A Administração Municipal acatou as sugestões da associação e agendou uma nova reunião para o dia 12 de abril. Nessa ocasião, deverá apresentar os encaminhamentos práticos resultantes desta primeira conversa.

Além disso, o Governo Municipal sugeriu outras possibilidades, como a realização de um trabalho junto às equipes dos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) para localizar, nos bairros da cidade, quais os lugares onde moram as pessoas surdas e suas famílias, e apresentar-lhes alternativas para facilitar o acesso aos serviços públicos.

Segundo Magno Prates, presidente da Associação de Surdos, atualmente 471 pessoas surdas vivem em Vitória da Conquista. O público é representado pela entidade, que é composta por 75 membros.

‘Questão prioritária’ – “Viemos aqui apresentar algumas propostas para motivação, para melhorar o desenvolvimento da acessibilidade, da Libras na Central de Intérpretes. Pautamos algumas propostas e esperamos que, no futuro, possamos ser contemplados com as nossas propostas realizadas pelo nosso prefeito”, disse Magno, traduzido pela intérprete Jaqueline França.

Da parte da Administração Municipal, o diálogo será intensificado. “Essa pauta relacionada aos surdos é uma questão prioritária. E, dentro do planejamento estratégico da nossa Secretaria, a gente já vinha pensando num conjunto de ações como forma de visibilizar esse público”, informou Michel Farias, diretor de Assistência Social da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social – que, na reunião, representou a responsável pela pasta, Irma Lemos.