O trabalho da Prefeitura de Vitória da Conquista na zona rural do município, por meio da Secretaria Municipal de Agricultura, destaca-se, principalmente, em duas grandes frentes de atuação: por um lado, o trabalho permanente de recuperação das estradas; por outro, a construção de barragens nas regiões mais áridas, a fim de garantir espaços para o acúmulo de águas pluviais. Esta última ação foi intensificada, principalmente, após a estiagem atípica que dominou a região Nordeste durante o ano passado.

Na região do distrito de Bate-Pé, por exemplo, somente este ano o Governo Municipal está iniciando a construção da sétima barragem, na Fazenda Poço Feio. Outras foram feitas nas localidades de Cotia, Matinha, Pindoba, Pau Ferro e Ponto do Bode. Cada uma delas com capacidade para armazenar, em média, 60 milhões de litros de água.

Nesse setor onde se inclui Bate-Pé e ainda outros distritos como José Gonçalves, Pradoso e São João da Vitória, cuja extensão ultrapassa os 1.800 quilômetros, já foram recuperados, este ano, mais de 900 quilômetros de estradas que haviam sido danificadas pelas chuvas do início de 2013. O serviço envolve patrolamento e aplicação de cascalho, além da limpeza geral das estradas.

Noeci Salgado

“O Governo Municipal está num trabalho intenso de recuperação dessas estradas, principalmente por conta do acesso dos estudantes às escolas, e também dos caminhões-pipa que levam água tratada para as comunidades rurais”, explicou Noeci Salgado, coordenador de Infraestrutura responsável por esse trecho do município.

Saldo positivo– Em outra sub-região rural, que vai do povoado de Baixão até o distrito de Cercadinho (uma área com cerca de 1.600 quilômetros de extensão), aproximadamente 1.150 quilômetros já foram recuperados, com o mesmo tipo de procedimento. A região também recebeu a construção de tanques e aguadas, e ainda uma barragem com capacidade para 80 milhões de litros de água em Santa Bárbara, região de Cercadinho.

Joel Fernandes

“Temos feito também muitos mutirões, com as equipes das duas coordenações de maneira conjunta, em regiões como a de Francisco das Chagas e Lagoa do Vitorino”, registrou outro coordenador de Infraestrutura, Joel Fernandes, a quem foi atribuída a responsabilidade por essa região. “Está indo muito bem. Esperamos que no final do ano estejamos com um saldo muito positivo nas estradas do nosso município”, acrescentou.