Na manhã desta segunda-feira, 20, o prefeito Guilherme Menezes e a farmacêutica-bioquímica do Centro de Apoio e Atenção à Vida Dr. David Capistrano Filho (Caav), Teresa Morais, se reuniram com a equipe da Administração Municipal. O encontro, que aconteceu na Secretaria de Trabalho, Emprego e Renda, teve como objetivo apresentar os resultados da viagem para Moçambique.

Ao longo de oito dias, o prefeito e a bioquímica cumpriram agenda oficial na Província de Gaza (Moçambique). Na capital da Província, Xai-Xai, e em distritos africanos, a equipe do Governo Municipal apresentou o Programa Municipal de Combate ao HIV/Aids, desenvolvido pela Administração Municipal desde 1999. Vitória da Conquista foi a única cidade do interior do Brasil a participar da atividade. A outra cidade escolhida foi São Paulo.

O prefeito Guilherme Menezes e Teresa Morais, bioquímica do Caav

Na oportunidade, o prefeito Guilherme Menezes falou sobre a viagem. “Nós fomos convidados para ir a Moçambique por uma agência internacional. E para mim foi uma viagem surpreendente. Pude ver que, mesmo com todas as dificuldades, o povo não abaixa a cabeça, é um povo guerreiro. Ouvimos relatos emocionantes, e, além disso, pudemos expor as experiências exitosas do município no combate à aids e às DSTs”, disse.

Para Teresa Morais, a viagem representou uma oportunidade única. “Não tenho palavras para descrever o que vivenciei lá em Moçambique. Foi uma lição de vida perceber que, com ações simples, eles também buscam controlar a questão do HIV. Foi um aprendizado muito grande”, destacou.

Sobre Moçambique – País africano de língua portuguesa, Moçambique possui uma população de mais de 23 milhões de habitantes. Segundo informações do Conselho Nacional de Combate ao HIV/SIDA (CNCS), estima-se que em 2008 um total de 1,6 milhão de moçambicanos vivia com HIV, dos quais 37% eram homens e 54% eram mulheres, maiores de 15 anos. Nove por cento correspondia a crianças entre 0 e 14 anos. A epidemia do HIV reduziu a esperança de vida dos moçambicanos de 41 anos, em 1999, para 37 anos, em 2006. Já a Província de Gaza é composta por uma população de 1,2 milhão de habitantes, sendo que 25% desta população está infectada pelo HIV.

Referência no combate à aids – O Caav atende cerca de 600 pessoas de Vitória da Conquista e região que possuem o HIV/aids. O centro oferece atendimento médico, psicológico, de enfermagem e farmacêutico. Possui ainda Hospital Dia e Laboratório para a realização de exames de CD4 e Carga Viral. Por mês, cerca de 350 testes de cada um desses exames são realizados.