Reservatório será feito em Lagoa do Boi Preto e beneficiará diretamente cerca de 60 famílias

Alguns trovões foram ouvidos enquanto transcorria a roda de conversa realizada na tarde da última quinta-feira, 4, na casa do agricultor Gildenivo Pereira, em Lagoa do Boi Preto, a pouco mais de dez quilômetros do distrito de José Gonçalves. Não haveria momento mais apropriado, pois, além de ouvir o ruído das trovoadas, era possível ver nuvens escuras: sinal evidente de que as chuvas estão por perto. Enquanto isso, na reunião, moradores desse povoado e de outros da região, como Lagoa das Pedras, Lagoa do Batista e Mãe Eleutéria, ouviram do prefeito Guilherme Menezes a notícia de que, dentro de poucos dias, as máquinas da Prefeitura estarão lá, na Lagoa do Batista, para iniciar a construção de mais uma barragem.

Cerca de 60 famílias serão beneficiadas com o equipamento

O terreno no qual a barragem será construída possui características que apontam para um futuro reservatório de grandes dimensões. Ali há um vale muito mais vasto e profundo que os outros que já existiam nas propriedades em que o Governo Municipal construiu obras desse tipo. Cerca de 60 famílias serão diretamente beneficiadas.

Noilton e Nivinho

‘Água será do povo’ – Os proprietários do terreno se mostraram confiantes no sucesso da empreitada. “Isso aí é um prazer muito grande da gente ver. Ter água para servir à população toda! Isso é bom demais”, exultou Gildenivo, o “Nivinho”, anfitrião da roda de conversa e dono de uma parte do terreno. A outra parte pertence a seu primo, Noilton Souza, que também se mostrou otimista quanto aos resultados da conquista alcançada pela comunidade. “Isso é um benefício que vai servir para a população inteira”, observou.

Tanto “Nivinho” quanto Noilton assinaram o termo de servidão voluntária, no qual eles se comprometem a reconhecer que, embora vá ser construída no terreno de sua propriedade, a futura barragem será de uso coletivo. “A terra é deles. Mas a água será do povo. Todos vão poder usá-la”, afirmou o secretário municipal de Agricultura, Odir Freire.

Auilton Alves

‘Vitória muito grande’ – A barragem será construída em atendimento à solicitação da comunidade. “Isso para nós foi uma vitória muito grande”, reconheceu o agricultor Auilton Alves da Silva, presidente da Associação dos Moradores da Lagoa da Pedra e Região, entidade que inclui a Lagoa do Batista. Auilton agradeceu pelo fato da solicitação da comunidade ter se tornado realidade. “Apresentamos essa demanda. E hoje, o Governo Municipal já está dando um sim de que nós vamos conseguir. Isso demonstra o compromisso da Administração Municipal”, disse.

O próprio prefeito Guilherme Menezes explicou o porquê do procedimento: “A maneira correta de se trabalhar é esta: ouvindo a população”. Graças a esse procedimento, quando os trovões se configurarem em chuvas, a comunidade da região da Lagoa do Boi Preto já terá onde armazenar a água.

Odir Freire

‘Trabalho constante’ – “O Governo Municipal tem feito boas barragens, que têm se sustentado durante todos esses anos”, disse o prefeito Guilherme Menezes, ao explicar que esse trabalho vem sendo realizado desde 1997, sempre se adaptando às novas necessidades. Após promover a limpeza de cerca de 300 poços e aguadas em 2011 e 2012, a Prefeitura passou a se dedicar a uma política de construção de novos reservatórios de médio porte, a fim de possibilitar um maior acúmulo água na zona rural.

Em 2013, 11 novas barragens foram construídas. Neste ano, 4 já foram concluídas e entregues às suas respectivas comunidades. Outras duas estão com as obras em andamento. A de Lagoa do Boi Preto passa a ser, então, a sétima a ser anunciada em 2014. “É um trabalho constante na zona rural, aumentando cada vez mais o volume de água no município”, apontou Odir.