A prefeita Sheila Lemos recebeu, em seu gabinete, na manhã desta quinta-feira (17), representantes da Liga Conquistense de Desportos Terrestres (LCDT), que pediram apoio para a realização do próximo Campeonato Municipal de Futebol Amador. O principal pedido é a liberação do estádio Lomanto Júnior para as primeiras partidas da competição.

O Campeonato Municipal de Futebol Amador é uma das mais tradicionais competições do futebol amador em Vitória da Conquista. Com alguns anos de intervalo, é realizado há mais de cinquenta anos. A equipe campeã da mais recente edição foi o Biriguidi, do bairro Brasil, que venceu o time do Jurema na partida final, em 2019.

Depois de dois anos sem competição, devido à pandemia da Covid-19, a LCDT programa a volta do campeonato para o dia 2 de maio, de acordo com a tabela aprovada em conjunto pelas 16 equipes participantes.

No entanto, o início na data prevista está em aberto, pois o Estádio Municipal Edvaldo Flores, tradicional palco dos jogos do certame, encontra-se impossibilitado de receber as partidas, em razão da reforma que vem sendo feita pela Prefeitura. Os serviços em andamento incluem a construção das cabines de rádio. “Conversamos com a Emurc, e fomos informados de que seriam 45 dias para a conclusão da obra”, explicou o presidente da LCDT, Luciano Pina.

Outra questão que pode inviabilizar o cumprimento da tabela é a licitação que vai escolher a empresa responsável por efetuar o pagamento da arbitragem. O processo ainda está em andamento e não será concluído antes de 2 de maio.

Luciano Pina explica à prefeita os pleitos da liga

Por essas questões, a LCDT recorreu ao Governo Municipal. Entre as alternativas apresentadas durante a reunião, a entidade sugeriu que as primeiras rodadas da competição aconteçam no Estádio Municipal Lomanto Júnior, até que as obras no Edvaldo Flores estejam concluídas. A prefeita gostou da proposta. “O estádio Lomantão tem um espaço grande. Dá para as pessoas irem com toda a família”, disse Sheila.

Outra reivindicação da liga é que a Prefeitura auxilie no pagamento da arbitragem nas primeiras partidas, enquanto o processo licitatório não for concluído. Além disso, a LCDT reivindicou que outras melhorias sejam feitas na estrutura do Edvaldo Flores, abrangendo arquibancadas, vestiários, placar e gramado.

Satisfeitos

Com relação às questões referentes à realização do campeonato, Sheila Lemos sugeriu a que a liga se reúna com a Procuradoria Geral do Município para analisar as possibilidades de atuação do Governo Municipal no caso. “Saímos bastante satisfeitos com a recepção da prefeita e com a boa vontade que ela tem com o futebol. E, com certeza, tudo aquilo que nós reivindicamos, ela vai fazer o possível para nos atender”, avaliou Pina.

Na segunda-feira (21), a LCDT se reunirá com os times participantes do campeonato para propor que as partidas sejam realizadas no Lomantão, enquanto as cabines de transmissão de rádio do Edvaldo Flores não foram concluídas pela Emurc.