O Programa Estadual de Rastreamento do Câncer de Mama possibilita a realização de mamografias, gratuitamente, por meio de unidades móveis

Após percorrer 207 municípios baianos, o Programa Estadual de Rastreamento do Câncer de Mama está beneficiando mulheres do sudoeste do estado. Instalada no município de Planalto, a 46 km de Vitória da Conquista, desde o dia 29 de abril, a unidade móvel do programa vai realizar cerca de 1.490 atendimentos na Praça Duque de Caxias até o próximo dia 10 de maio.

Para acompanhar as atividades do programa, o governador Jaques Wagner, visitou Planalto na manhã desta segunda-feira, 5, junto com a comitiva de secretários e demais gestores estaduais. O prefeito de Vitória da Conquista, Guilherme Menezes, também prestigiou a ação, acompanhado pelo Chefe do Gabinete Civil, Márcio Higino Melo, e pelos secretários de Cultura, Turismo, Esporte e Lazer, Nagib Barroso e de Transparência e Controle, Nailton Prates. “O Governo do Estado está de parabéns por realizar esse programa que é muito importante não só para Planalto, mas para toda a região”, certificou o prefeito.

Além das autoridades do Poder Executivo e Legislativo, centenas de lideranças comunitárias e sindicais também prestigiaram a ação. Para o governador da Bahia, o Programa Estadual de Rastreamento do Câncer de Mama é motivo de orgulho. “O câncer de mama tem tirado a vida de muitas mulheres na Bahia e no Brasil, já que às vezes elas não têm a oportunidade de fazer um exame preventivo que é exatamente a mamografia. Por isso, nós estamos iniciando este programa que está rodando a Bahia inteira. Com a mamografia, a mulher poderá detectar se tem ou não o problema cedo e, com isso, certamente vamos salvar muitas vidas”, declarou Jaques Wagner.

O programa itinerante percorre os municípios do estado, com unidades móveis, realizando Mamografia Bilateral de Rastreamento. Cada unidade móvel é composta por dois mamógrafos com capacidade para realizar 70 mamografias por dia, totalizando 140 exames diários.

Roseni Gomes de Oliveira

Para quem já precisava do atendimento, a novidade veio em boa hora. A aposentada Roseni Gomes de Oliveira, 62, por exemplo, precisava realizar o exame preventivo já há alguns meses e, por isso, chegou cedo à Praça Duque de Caxias, na manhã desta segunda-feira. “Achei essa iniciativa aqui muito boa, porque eu estava precisando fazer a mamografia, mas tinha que ir longe, pagar e hoje eu posso fazer de graça”, contou. “Com o Programa Estadual de Rastreamento do Câncer de Mama, podemos garantir uma saúde melhor para as mulheres baianas”, reforçou o governador.

Saiba mais – O público-alvo para o rastreamento do câncer de mama é formado por mulheres de 50 a 69 anos, faixa de risco para a doença. Após o primeiro exame, as pacientes que apresentam imagens inconclusivas e necessitam de um diagnóstico mais aprofundado fazem a checagem por ultrassom e biópsia.