Para que a construção do Centro de Comércio Popular de Vitória da Conquista comece, a empresa vencedora da licitação só aguarda a transferência dos comerciantes da Praça Arlindo Rodrigues – conhecida como “Feira do Paraguai” – para a Praça Hercílio Lima, até que o empreendimento seja erguido no local. A obra, orçada em R$ 4,5 milhões, será realizada por meio de convênio entre o Governo Estadual e a Prefeitura de Vitória da Conquista.

Com o objetivo de acertar os últimos detalhes dessa mudança, o prefeito Guilherme Menezes se reuniu no início desta tarde, 10, com os comerciantes do local e os da Praça da Bandeira, que também serão beneficiados com o Shopping Popular.

Participaram ainda da reunião respectivamente a secretária e o coordenador da Secretaria Municipal de Infraestrutura, Débora Rocha e Julio Felippe Guedes; o secretário e o coordenador de Serviços Públicos, Élvio Dourado e Hamilton Moreira; a procuradora geral e o procurador civil do Município, Luana Caetano e Kleber Braga.

O prefeito ressaltou o compromisso do Governo Municipal para execução da obra e comentou sobre a transferência: “Essa obra é extremamente necessária e nosso intuito é contribuir para que não haja danos aos comerciantes”. Guilherme parabenizou os presentes e declarou: “O Centro de Comércio ficará melhor estruturado, mais bonito, atrativo e por isso mais propício à venda, inclusive para os turistas”.

Prevenidos, os comerciantes questionaram como se dará a transferência. O secretário de Serviços Públicos transpareceu a disposição da Administração Municipal em auxiliar nessa mudança e acertou que ela será feita gradualmente para não impedir o comércio. “O que for preciso vamos fazer para facilitar a vida de vocês. Faremos essa transferência de forma ordeira e organizada”, disse.

Os 229 boxes serão espalhados no entorno da praça com a Rua da Misericórdia e na área entre a Hercílio Lima e a Rua São Pedro. Além dos vendedores que comercializam artigos eletrônicos, alguns verdureiros também irão para o local. Os demais comerciantes de frutas e verduras serão relocados para o Ceasa e a Feirinha do Bairro Brasil. Sobre a diminuição do número de vagas para estacionamento no centro da cidade, Élvio ressalvou que este é um transtorno necessário para melhorar a vida dos comerciantes e a infraestrutura da cidade.

Valdemir dos Santos, presidente do Sindicato dos Sacoleiros e Ambulantes de Vitória da Conquista

Edna Rocha, líder dos comerciantes da Praça da Bandeira

Para o presidente do Sindicato dos Sacoleiros e Ambulantes de Vitória da Conquista, Valdemir dos Santos, conhecido como “Sky”, o encontro foi tranquilo. “Queríamos essa reunião com o prefeito e saímos daqui confiantes de que vamos voltar para uma estrutura da qual reivindicamos e fomos atendidos. O projeto é excelente para nós e para a cidade”, afirmou. “Estamos esperando a hora de entrar no Shopping Popular e estamos muito felizes”, completou a líder dos comerciantes da Praça da Bandeira, Edna Rocha.

A secretária de Infraestrutura, Débora Rocha, informou que durante essa semana serviços de alvenaria são realizados no entorno da Praça. “Após a acomodação das barracas outros serviços como implantação de calhas e padrão de energia também serão realizados”, afirmou.