Gabinete de Comando da Guarda Municipal

Devido à grande mobilização do Governo municipal no combate à pandemia do novo coronavírus (Covid-19), serviços e contratos considerados essenciais ao bem estar da população e que já estavam em andamento antes da crise, foram mantidos pela Prefeitura.

Um destes compromissos que encontra-se em fase de implantação é a criação da Guarda Municipal. Um compromisso firmado pela Prefeitura em dezembro de 2019, cuja previsão para o começo de suas atividades é para o primeiro semestre deste ano.

Para discutir maneiras de dar prosseguimento às próximas etapas de implantação da Guarda em meio à crise, reuniram-se no auditório da Secretaria Municipal de Trabalho, Renda e Desenvolvimento Econômico (Semtre), na tarde desta quarta-feira (22), o gabinete de comando da Guarda Municipal de Vitória da Conquista.

“Apesar de alguns testes e exames estarem parados em função da pandemia, estamos dando seguimento a todos os termos de referência e processos licitatórios. Já o curso de formação, que terá duração de dois meses, será iniciado neste mês de maio, para que em junho a Guarda já esteja pronta para operar”, explica o comandante da Guarda Municipal, o coronel Antônio Braga.

A Administração Municipal conta com mais de 350 agentes patrimoniais que poderão pleitear o posto de Guarda Municipal. A princípio, os candidatos passarão por um teste de aptidão física (TAF) e, na sequência, os aprovados vão participar de um curso de formação de caráter classificatório e eliminatório, com duração de oito semanas conforme publicado na Lei 2.369 de 23 de dezembro de 2019.