Com objetivo de capacitar os profissionais de higienização e lavanderia do Hospital Municipal Esaú Matos para uma prática de trabalho refletida, humanizada e qualificada, a Fundação de Saúde de Vitória da Conquista (FSVC) realizou nos dias 11 e 12 de fevereiro o Curso Básico de Higienização e Lavanderia.

Os serviços de higienização e lavanderia são setores fundamentais para o funcionamento adequado e qualificado de uma unidade hospitalar. Assim, a qualificação contínua do grupo de profissionais que integra esses setores se tornou uma prioridade central na política de desenvolvimento e humanização da Fundação.

Durante o curso, foram apresentadas noções de microbiologia e biossegurança, além de conceitos básicos de limpeza, desinfecção e esterilização, diluição e manipulação dos produtos de limpeza, manipulação dos novos produtos da linha líquida de lavanderia e do equipamento de dosador dos produtos, processo de lavagem das roupas e as rotinas de prevenção e controle de infecção hospitalar.

Para a enfermeira Joane Tanajura, que integra a Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH) do Esaú Matos, a capacitação desses profissionais é fundamental para manutenção do controle da infecção do hospital. “Este é momento de reforçar as normas e rotinas padronizadas para higienização de todo ambiente para prevenção e combate à infecção hospitalar”, ressaltou Joane.

Atualmente o setor de higienização do Esaú Matos conta com 40 profissionais e o setor opera 24 h para manutenção da qualidade do serviço prestado na unidade. “Esta é uma oportunidade para aprender um pouco mais sobre os novos produtos que iremos utilizar, sobre a importância da utilização dos Equipamentos de Proteção Individual (EPI) e como cuidar para que não ocorra acidentes de trabalho”, contou Edson Neles dos Santos, auxiliar de higienização do Esaú Matos.

Já a lavanderia, que conta com 15 profissionais, é responsável pela higienização de todas as roupas utilizadas no hospital. Washington Francisco Moraes, que há um ano está trabalhando nesse setor, acredita que o curso veio para qualificar ainda mais o serviço prestado. “O curso foi uma oportunidade para discutirmos sobre o novo produto que utilizaremos na lavanderia e também para aprendermos noções de segurança no trabalho”, avaliou Francisco.