O estímulo à cidadania começa desde pequeno, e, nesta caminhada, direitos e deveres devem ser ensinados. Pensando nisso, a Secretaria Municipal de Educação começou uma iniciativa que busca construir a formação cidadã além da sala de aula. Uma série de visitas das escolas do Município ao Gabinete Civil teve início nesta quarta-feira, 23, com alunos da Escola Municipal Professora Iza Medeiros.

Com faixa etária de 8 a 13 anos, os estudantes foram recebidos pelo prefeito Herzem Gusmão, pelo secretário de Educação, Marcelo Melo, pela vice-prefeita e secretária de Desenvolvimento Social, Irma Lemos, e por outros membros do Governo Municipal.

O momento foi de aprendizado para todos os lados e o compromisso de cuidar da cidade foi reafirmado pela Administração e pelos alunos. “As crianças estão antenadas com a cidade, elas sabem solicitar, reivindicar. Estamos preparando uma cidade para essa geração, a cidade do amanhã, e eles podem contribuir com isso”, observou o prefeito.

Primeiro contato –A Escola conta com mais de 450 alunos matriculados e a vontade de conhecer a Prefeitura e esclarecer suas dúvidas foi imensa em todos. “Para a maioria das crianças, a vinda até o espaço da Prefeitura é a primeira vez. Cria uma expectativa imensa. Todos queriam vir. Alguns inibidos, mas todos queriam falar com o prefeito”, contou o diretor Romilson Ferreira.

Entre esses alunos, estava Bete Flores. Uma das vencedoras de um projeto de leitura desenvolvido na escola, Bete reforçou a atenção que deve ser dada ao processo de leitura no colégio, com novos livros. “Achei muito bom que eu e meus colegas pudemos colocar as nossas ideias para o prefeito e ele atendeu muito bem, conversou com a gente. Achei muito interessante o dia de hoje”, avaliou.

A iniciativa acontecerá com outras escolas municipais, para que o conhecimento e o diálogo sejam sempre prioridade na formação das crianças e dos jovens da cidade. “Cuidar das nossas crianças é cuidar do futuro da nossa cidade. Esse encontro proporciona conhecimento e contribui para a formação política dos nossos futuros gestores”, avaliou Marcelo Melo, secretário de Educação.