Grupo Buscapé, de Caculé, levou os prêmios de melhor quadrilha, melhor marcador e melhor casal de noivos caipiras

Quadrilha Buscapé, vencedora do Festival

Em sua sétima edição, o Festival Regional de Quadrilhas Juninas movimentou a quadra poliesportiva do antigo Colégio Diocesano e ofereceu a quase mil pessoas uma opção a mais de diversão nesse domingo, 29. Grupos de quadrilha de Vitória da Conquista e de cidades vizinhas se apresentaram, disputaram e proporcionaram a esse público uma porção extra de clima junino, cerca de uma semana após a programação cultural promovida pela Prefeitura no Centro Glauber Rocha – Educação e Cultura.

Victória Vieira

‘Responsabilidade’ – E coube a um grupo de seis jurados* a responsabilidade de avaliar as apresentações, de acordo com uma série de critérios que, por exigência do edital do evento, deviam ser observados. O júri considerou animação, conjunto, figurino, coreografia e o desempenho dos marcadores e das encenações do casamento matuto.

O grupo Buscapé levou também o prêmio de melhor casal de noivos

A cenógrafa Victória Vieira, presidente do júri, explicou as dimensões da responsabilidade que recai sobre ela e seus companheiros, no momento em que avaliam os grupos concorrentes. “Todo mundo se prepara muito bem. As quadrilhas têm um cuidado especial com os figurinos, os temas e a cenografia. E a gente fica, ‘meu Deus’, como premiar uma, se todas são tão bonitas e impecáveis”, declarou a jurada. “É uma responsabilidade muito grande”, constata, em seguida.

Elisângela Alves

‘Cultura viva’ – Após três meses de trabalho intenso, em meio a ensaios, pesquisas e confecção de figurino, o grupo Buscapé viajou por mais de cinco horas, vindo do município de Caculé, e consagrou-se em Vitória da Conquista como o grande campeão do Festival Regional de Quadrilhas Juninas. O grupo levou os prêmios de melhor quadrilha, melhor casal de noivos caipiras (interpretados por Gardênia Alves e Diego Bomfim) e de melhor marcador – no caso, marcadora: Elisângela Alves, que é também uma das coordenadoras do grupo.

“A sensação é inexplicável”, disse a marcadora, após receber as três premiações em nome do Buscapé. “A gente tem que fazer, sim, festivais como este, para mostrar ao público a maravilha que a gente tem na nossa cultura, em especial a quadrilha junina. Este festival abre portas, valoriza, incentiva e mantém viva a nossa cultura”, comemorou, ainda no palco, após homenagear a mãe, Rosa Maria dos Santos Alves, mulher de trajetória circense que, em 2013, recebeu do Ministério da Cultura a insígnia de comendadora da Ordem do Mérito Cultural. É o maior prêmio da cultura brasileira.

Sandro Queiroz

Nagib Barroso

‘Integração bonita’– O Festival Regional de Quadrilhas é promovido e coordenado pela Prefeitura, em parceria com a União Estudantil de Vitória da Conquista (UEVC). “Na realidade o que o Governo Participativo faz é estimular e incentivar as manifestações populares e, com isso, o Festival de Quadrilhas é mais um ingrediente que veio para somar a consagração do evento com a proporção que é o Forró Pé de Serra do Periperi”, declarou o secretário municipal de Cultura, Turismo, Esporte e Lazer, Nagib Barroso.  

“Acima de qualquer coisa, o objetivo é resgatar a cultura, valorizar o talento das pessoas e as manifestações nordestinas, típicas da nossa região. E fazer essa integração bonita, proporcionando lazer e grandes espetáculos para as famílias da cidade”, sintetizou o produtor cultural Sandro Queiroz, idealizador do evento. “Desde que começamos com o Festival, a Prefeitura vem abraçando a causa e contribuiu de fato para que todo o sucesso tenha acontecido”, destacou o produtor.

Novos critérios – Até esta sétima edição, o festival tem-se limitado à participação de grupos de quadrilha provenientes de cidades da região sudoeste. Para o próximo ano, o produtor já antecipa que os critérios serão modificados, ampliando o direito à participação às demais regiões do estado da Bahia. “Temos percebido o aumento da procura de municípios de outros territórios, até de Salvador, Barreiras e Feira de Santana, por exemplo. E também o aumento dos grupos da própria cidade”, explicou Sandro. “Então, o edital vai passar a permitir que grupos de quadrilha de todo o estado possam se inscrever e concorrer às premiações aqui em Vitória da Conquista”, acrescentou o produtor.

Conheça os premiados pelo 7º Festival Regional de Quadrilhas Juninas:

Melhor quadrilha:

1º lugar: Buscapé – Caculé-BA
2º lugar: KD? Achei – Vitória da Conquista-BA
3º lugar: Tia Áurea – Vitória da Conquista-BA

Melhor marcadora:
Elisângela Alves – Buscapé

Melhor casal de noivos:
Gardênia Alves e Diego Bomfim – Buscapé

Melhor casamento caipira:
Tia Áurea (Bruna Pierre e Jonatan Silva)

*O júri foi formado pelos seguintes integrantes: Vitória Vieira, cenógrafa; Adriano Siqueira, artista plástico e músico; Francisco Carlos, ator e diretor de teatro; Ana Tibúrcio, atriz e diretora de teatro; Anselmo Porto, orientador social; Leninha Sobrinho, coreógrafa e pesquisadora de dança.