Além das rodas de conversa e oficinas, quatro minicursos serão realizados durante esses dias de Festival da Juventude. Na tarde desse segundo dia do evento, aconteceu o primeiro minicurso, denominado “Apontamento sobre uma história do cinema baiano”.

Segundo a ministrante, Izabel Melo, expor um tema é sempre surpreendente. “Preparamos uma coisa e os debates acabam levando para outras questões. Mas é legal a participação das pessoas e elas estão se posicionando em um tema que me chama muito atenção e que pelo visto tem muita gente interessada, que é o de pensar a história do cinema baiano com nossa identidade, nossa prática como sujeito”. Para ilustrar essa relação, a professora da UFBA reproduziu os curtas-metragens: Um dia na rampa; Pelourinho e Rei do Cagaço.

Eliedna Sousa, estudante de Letras

Sobre o Festival da Juventude, ela comentou: “Estou achando incrível, pois é um espaço especial, onde a gente consegue colocar pessoas de diferentes idades e trajetórias. O Governo está de parabéns. Tenho gostado da experiência”.

Gerusa Sobreira, de Salvador

A estudante de Letras da Uesb, Eliedna Sousa, 35, declarou que escolheu a atividade porque adora cinema. “É uma oportunidade de aprender, coisa que a gente não vê facilmente, a gente vê o filme já pronto. Aqui podemos ver a cultura e a história do cinema e o seu contexto”, comentou.
Gerusa Sobreira atua na Gerência de Apoio à Cultura e às Ciências, setor da Pró-Reitoria de Extensão da Uneb, e veio ao festival por o evento estar discutindo a juventude, principal público da universidade. Sobre o minicurso, diz o motivo da escolha: “Apesar de não termos o curso na área de cinema, temos uma discussão e produção muito vasta e vimos para cá no interesse de conhecer o que é nosso, o que é produzido por grandes cineastras aqui na Bahia”.
O Festival da Juventude – Ano II é uma realização da Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista, com o apoio da Faculdade Independente do Nordeste/ FAINOR, Da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia/ Uesb e do Centro de Cultura Camillo de Jesus Lima.