O 1º Festival de Educação e Cultura de Vitória da Conquista (Festeccon) está proporcionando aos estudantes uma série de experiências nas áreas de esporte, música, cinema, arte e tecnologia. No Centro Cultural Glauber Rocha, os estandes da Secretaria Municipal de Educação (Smed) e de entidades parceiras receberam crianças e adolescentes para o aprendizado de forma lúdica.

Um deles é o espaço destinado à contação de histórias. Lá, profissionais da Escola Municipal Iza Medeiros encenam o enredo do livro “O rabanete encantado” para as crianças. O objetivo é estimular o prazer da leitura, da música e da história cantada.

Quem visita o Festeccon também pode conhecer trabalhos de estudantes e professores do curso de Ciência da Computação da Uesb. Lá, estão expostos projetos de um respirador mecânico e protótipos de casas inteligentes, que interagem com o software de comando no celular. Videogame, impressora 3D e robôs que podiam ser programados pelas próprias crianças também estavam à disposição.

Estande Uesb/Sesi

O estande é compartilhado pelo Sesi, que também aproveitou a oportunidade para mostrar trabalhos de robótica desenvolvidos pelos alunos, como os robôs de lego e os carrinhos de Fórmula 1.

O estudante Ariel de Sousa disse: “Um dos nossos objetivos é trazer os carros da Fórmula 1 de verdade e jogar nas escolas. Então, a gente projeta um carrinho de Fórmula 1 e coloca ele pra competir em uma pista de 20 metros. É toda uma questão de desenvolvimento, porque como você pode ver, a gente produz ele no 3D primeiro, no computador, porque cada milímetro do carro conta. E depois, a gente passa pra uma máquina de usinagem pelo bloco oficial da Fórmula 1, que é de poliuretano estendido. E os subsequentes do carro são feitos de 3d, e a gente pensa também nos materiais do carro, tudo que envolve o carro é pensado.”

Ao lado da área reservada para tecnologias, o espaço sensorial recebe as crianças para uma experiência em que elas são estimuladas a desenvolver o fato, olfato, audição e paladar. “É uma forma de a criança também ter um contato com o mundo, de ela conhecer as diferentes texturas, diferentes formas que há no mundo que ela vivencia. Tem sido uma experiência muito rica, muito bacana mesmo, ver as crianças sentirem isso, perceber a diversidade de sons que existem na natureza, perceber as texturas diferentes: o liso, o áspero, o duro, o mole. Também tem a questão da visão, várias formas, trabalhar o colorido, que estimula muito a cognição”, detalhou Nairan Prado Rodrigues, diretora do CMEI Recanto das Águas, onde há uma sala sensorial disponível permanentemente para os alunos.

Ainda no evento, há uma área reservada para o cinema, o “Madrigalzinho”. Em parceria com o Ifba, estão sendo exibidos filmes do projeto “Curta 5”. O estudante da Escola Municipal Guimarães Passos, Caleb Gabriel Almeida Novais, de 11 anos, disse que gosta muito de filmes e achou boa a iniciativa da Prefeitura.

A diretora da instituição, Gerlane Silva Teixeira, falou sobre o impacto dessas experiências na educação dos jovens. “É muito importante entender que a educação perpassa por todos os âmbitos, inclusive culturais. Trazer a criança para uma atividade extraclasse, na qual ela vai desenvolver a cultura e a arte, é de fundamental importância para a aprendizagem. A gente acha que foi um projeto muito bom e entende como uma causa importante, de um resultado muito bom que a gente pode esperar das crianças no desenvolvimento da aprendizagem”, destacou.

O Instituto Irmãos Nogueira também está com uma área reservada no Centro Glauber Rocha. Durante o Festeccon, crianças de diversas escolas municipais estão recebendo aulas experimentais de jiu-jitsu e muay thai.