Nesse sábado, 25, e domingo, 26, a Associação de Capoeira Ginga Brasil realizou formatura, batizado e atualização de cordões dos 50 capoeiristas participantes do trabalho social realizado no distrito de Pradoso. Na Escola Municipal José Rodrigues do Pardo, onde ocorreu o evento, teve ainda roda de capoeira e apresentação de maculelê. Duzentas pessoas prestigiaram o evento.

Essa atividade esportiva e cultural acontece de dois em dois anos e conta com a presença de mestres de vários lugares da Bahia e até de outros estados. A finalidade é divulgar e fortalecer as práticas sociais e culturais de tradição negra. Coordenada pelo mestre Sarará, a Ginga Brasil tem 40 anos de fundação e é considerado o grupo mais antigo de Conquista.

O evento teve o apoio da Coordenação Municipal de Promoção da Igualdade Racial. “É importante a Prefeitura está participando deste momentos culturais. Faz parte das políticas públicas de igualdade racial a valorização da capoeira, sendo ela patrimônio nacional, daí a importância do Governo Municipal estar apoiando e incentivando”, disse o coordenador da pasta, Beto Gonçalves.