Segundo a TV Sudoeste, organizadora do Projeto Lápis na Mão, cerca de 20 mil estudantes da rede pública de Vitória da Conquista foram impactados, de forma direta ou indireta, pela 8ª edição do evento, cujas etapas foram realizadas entre maio e junho deste ano – mais uma vez, com o apoio da Prefeitura de Vitória da Conquista, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Smed).

Desse total, 40 alunos se classificaram para a final, concorrendo em duas categorias: Redação e Artes Visuais. Entre eles, havia 26 estudantes matriculados na Rede Municipal de Ensino – dos quais 8 saíram com medalhas na final do projeto, realizada nesta quarta-feira (5), no Centro de Convenções Divaldo Franco.

A primeira a ser premiada foi Ana Clara Araújo, 11 anos, do 6º Ano da Escola Municipal Eurípedes Peri Rosa, localizada no distrito de Bate-Pé. A estudante teve sua redação premiada com a terceira colocação, na categoria Ensino Fundamental 2 – 6º e 7º Ano/EJA.

Como todos os concorrentes, Ana Clara seguiu o tema geral desta edição – “Equidade e respeito às diferenças: caminhos para uma sociedade mais inclusiva”. No entanto, ela optou por dar um tratamento bem pessoal à sua abordagem. “Eu falei sobre uma menina que tinha paralisia cerebral. Ao chegar à escola, ela se sentia muito sozinha. E tinha um colega que não aceitava que ela era daquele jeito e tal. E aí, teve um dia que ele se arrependeu e resolveu pedir desculpas à menina”, relatou a estudante, que mora no povoado de Campo Formoso, na região de Bate-Pé.

Ela contou ter considerado a disputa como uma boa oportunidade para tratar de um tema relevante. “É muito bom abordar esse tema, porque, na sociedade, tem muitas pessoas que não aceitam pessoas de diferentes jeitos. Então, eu, na redação, também escrevi bastante sobre isso. Sobre o respeito, porque é bem importante”, explicou Ana Clara.

Medalhas também foram garantidas por Bianca Gomes Abreu, da Escola Municipal Fernando Spínola, cuja redação conquistou o primeiro lugar na mesma categoria em que Ana Clara Araújo ficou em terceiro, e Ana Clara Monção, da Escola Municipal Arthur Seixas, que foi a primeira colocada na categoria Ensino Fundamental 2 – 8º e 9º Ano/EJA.

“Estou com a emoção a mil. Eu não estava esperando”, surpreendeu-se Ana Clara, ao subir ao palco para receber sua medalha. Emoções semelhantes também tomaram Giovana Novaes de Souza, da Escola Municipal Maria da Conceição Meira Barros. “Foi muita surpresa. Eu quis mostrar um tema que eu gosto muito, que é o balé”, contou a jovem, que venceu a disputa numa das subcategorias de Artes Visuais, com a pintura de uma bailarina que dança e, ao mesmo tempo, expõe orgulhosamente sua prótese.

Igualdade

A estudante Samille França, de 11 anos, que cursa o 6º Ano na Escola Municipal Alaor Coutinho, escreveu sobre uma menina cadeirante que encontra dificuldades para se relacionar com os colegas. “Ela é muito introvertida. Então, ela procura refúgios, porque sofre bullying por utilizar uma cadeira de rodas. Ela teve muitas dificuldades e conseguiu achar uma amiga que não julgou ela por ser cadeirante”, contou Samille, que também aproveitou para reforçar a ideia trazida pelo tema. “É um assunto que precisa ser muito abordado pela sociedade. Eu sei que todos merecem ser tratados com igualdade”, observou a pré-adolescente.

Lavinny Rodrigues Nunes, 13 anos, também criou uma redação sobre uma cadeirante – porém, sua história teve elementos mais, digamos, fantásticos para emoldurar o tema da diversidade. “Minha redação trata de uma menina que sofria dificuldades para entrar na escola. Aí, quando ela entrou, ela descobriu uma sala mágica. Ela tinha um gato mágico, que falava. Aí, ele teve a ideia de fazer um blog, mostrando essas coisas”, resumiu a redatora.

“Leitura e escrita na vida”

Para a prefeita Sheila Lemos, que participou da cerimônia de premiação, a Prefeitura mantém a parceria com a TV Sudoeste por considerar o Lápis na Mão como uma iniciativa que traz consequências positivas à educação local. “É importante que a gente crie desde muito cedo, nas nossas crianças e adolescentes, a importância da leitura e da escrita na vida”, disse Sheila. “E este ano, com essa diversidade, é importante mostrar que todos os alunos precisam estar incluídos nesse ensino de qualidade. Ficamos muito felizes, enquanto Município, por participar de um evento tão importante como o Lápis na Mão”, complementou a gestora.

A subsecretária municipal de Educação, Selma Oliveira, que representou o secretário Edgard Larry, também defendeu a parceria entre a emissora e o Governo Municipal, argumentando que o evento já faz parte do calendário de boa parte dos estudantes da Rede Municipal. “Toda a comunidade está envolvida”, disse Selma. “Percebemos que é uma motivação muito grande. É algo singular”. Outro aspecto a ser ressaltado, segundo a subsecretária, é a relevância do tema sugerido pelo projeto. “O Lápis na Mão vem para satisfazer essa vontade de todos se envolverem, de se comprometerem, de sermos iguais”, afirmou.

“Visão de futuro”

Segundo o gerente executivo da TV Sudoeste, Caúto Freitas, o conteúdo das redações e das produções artísticas trouxeram dificuldades para os julgadores, devido à qualidade do material. “Não só a parte de redação, como também a parte artística, eles fizeram vários materiais que nos deram dúvidas no julgamento. São materiais realmente muito ricos e que mostram que esses alunos jovens já tem uma visão dessa inclusão, de ter o seu colega de sala incluído no seu dia a dia. Isso é muito lindo, muito rico e muito cidadão”, destacou.

Para Caúto, a parceria na realização do projeto rende bons dividendos para todos os envolvidos – tanto as empresas privadas quanto o Governo Municipal, além dos próprios estudantes. “Com a presença da nossa prefeita e dos nossos patrocinadores, essa festa se torna muito mais bacana e enriquecedora. E vai trazer para os alunos uma visão de futuro, tanto de trabalho quanto da educação e da continuidade dos estudos”, defendeu Caúto.

Confira a lista completa dos premiados na 8ª edição do Projeto Lápis na Mão.

Categoria Redação

Ensino Fundamental 2 – 6º e 7º Ano / EJA

  1. Bianca Gomes Abreu / Escola Municipal Fernando Spínola
  2. Sofia de Oliveira Santos / Escola Municipal Cláudio Manuel da Costa
  3. Ana Clara Araújo / Escola Municipal Eurípedes Peri Rosa

Ensino Fundamental 2 – 8º e 9º Ano / EJA

  1. Ana Clara Santos Monção / Escola Municipal Arthur Seixas
  2. Paula Raquel de Jesus Ribeiro / Escola Municipal Carlos Santana
  3. Maria Fernanda Ferreira Silva /CPM

Ensino Médio – 1º a 4º Ano / EJA

  1. Emilly Sacramento / CPM
  2. Ramon Rocha Prates Alves / CPM
  3. Ane Caroline Almeida / CPM

Categoria Artes Visuais

Desenho – Eric Viana / Cetep

Pintura – 1. Giovana Novaes de Souza / Escola Municipal Maria da Conceição Meira Barros

Fotografia – 1. Fábio Henrique Soares / Escola Municipal Frei Serafim do Amparo

Escultura – 1. Ana Luísa Soares Santos / Escola Municipal Cláudio Manuel da Costa

Audiovisual – 1. Luís Eduardo Barros Marinho / Cetep