O projeto “Prevenir é salvar” tem o objetivo de reduzir o número de afogamento de crianças e que elas levem esse conhecimento para o resto da vida

Alunos da extensão da Escola Municipal Péricles Gusmão Régis, no loteamento Alegria, estavam bem atentos à aula na manhã desta quarta-feira (28). Mas o professor e o assunto eram outros. O Corpo de Bombeiros passou orientações sobre prevenção ao afogamento.

O projeto “Prevenir é salvar” tem o objetivo de reduzir o número de afogamento de crianças e que elas levem esse conhecimento para o resto da vida. “Existem várias maneiras de prevenção, mas a principal ferramenta é a educação, que é o momento que a criança tem o contato com os conhecimentos necessários para que este acidente não aconteça com ela. Como a criança sempre admira o bombeiro, ela presta bastante atenção, o que eleva o nível de aprendizado”, declarou o soldado Benigno.

As alunas Ana Vitória e Laiane Santos têm nove anos de idade e estudam no 4º ano. Elas estavam atentas ao filme e à palestra do soldado Benigno. “Aprendi que não pode ficar sozinha na água funda; não pode comer e depois ir para água. Foi legal”, disse Ana, que durante a palestra comentou que uma vez quase se afogou. A colega também mostrou que aprendeu as orientações da apresentação: “Eu aprendi que temos que ficar perto de um adulto. Foi muito bom”.

A atividade é realizada pelo Núcleo de Operações Aquáticas (NOA) do 7º Grupamento de Bombeiros Militares. “O projeto começou em abril desse ano. Treze escolas em Conquista e cinco na região já receberam a atividade, abrangendo quase 6 mil crianças”, comentou o Soldado Jorge. Nesta sexta-feira (30) é a vez da Escola Municipal Frei Serafim do Amparo, na Vila Serrana, receber o “Prevenir é salvar”.

Segundo o bombeiro, as escolas municipais, tanto da Zona Urbana quanto da Zona Rural, podem entrar em contato com a equipe do projeto para agendar uma palestra para os alunos.