O tema do periódico foi o distrito de São Sebastião, onde está localizada a unidade escolar

“Meu lugar, um novo olhar” é a frase que aparece em destaque na capa da 12ª edição do jornal Eco Teens, lançada na tarde desta quinta-feira, 26, na Escola Municipal Euclides da Cunha. O distrito de São Sebastião – onde está situada a unidade de ensino –, a pouco mais de 20 quilômetros de Vitória da Conquista é o tema do periódico.

De forma especial, até mesmo pela proposta temática do Eco Teens, o jornal traz em destaque a importância da preservação de uma das principais fontes de abastecimento do distrito: o Olho d’Água, uma das nascentes do Rio Catolé.

A produção do Eco Teens envolveu toda a comunidade escolar da Euclides da Cunha, incluindo mais de 220 estudantes com idades entre 11 e 17 anos, matriculados do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental. “Eu quis bastante participar, porque é o nosso lugar, né? Então, a gente tem que preservar o nosso próprio lugar. Tem que mostrar para a sociedade que é preciso cuidar dele”, avaliou Cauane Carvalho, 15 anos, aluna do 8º ano.

Segundo a vice-diretora Alexsandra Alves, os próprios alunos apontaram para a possibilidade de tratar do Olho d’Água no Eco Teens. “Dentro das pesquisas que foram feitas com os alunos, veio à tona a questão de valorizar, identificar que em nossa comunidade nós temos uma nascente. Então, fizemos visitas, pesquisas, e trouxemos todo esse trabalho para a sala de aula e para a comunidade. As pessoas participaram de uma forma geral”, relatou Alexsandra.

O jornal traz uma entrevista, por exemplo, com o servidor público aposentado Arnaldo Moreira, 64, morador de São Sebastião e proprietário das terras onde se localizada a nascente. Ao falar ao público que lotou a escola, durante a cerimônia de lançamento do Eco Teens, Moreira chamou a atenção para a preservação do Olho d’Água. “Vejo a importância da preservação daquilo ali. É vida”, afirmou.

‘Cultura ambiental’ – O secretário municipal de Educação, Marcelo Melo, disse acreditar que a oportunidade de produzir uma edição do Eco Teens terá significados positivos para os estudantes que se envolveram. “É muito importante, porque você vai inserindo essa cultura ambiental nas nossas crianças desde cedo”, disse Melo. “E é importante, para os nossos alunos, essa parceria com o Ministério Público. Fico feliz por ver o resultado. E o que é principal: que os nossos alunos realmente aderiram ao projeto e o trabalho está aí, apresentado”.

Carla Brandão, coordenadora do Módulo de Educação Ambiental – setor ligado à Secretaria Municipal de Meio Ambiente –, também deu destaque à iniciação das crianças nas discussões sobre a preservação da natureza. “Nós precisamos ajudar o meio ambiente e compreender que nós estamos inseridos nele”, disse, especialmente, para as crianças presentes.

‘Memória preservada’ – Para a promotora de Justiça Karina Cherubini, responsável pela área de Meio Ambiente, outro aspecto do resultado do trabalho, além da questão ambiental, é a preservação da memória sobre o lugar. “Para os moradores de São Sebastião, que estão tão acostumados a olhar, por vezes acontece que deixem de observar as belezas. E através dessa produção, isso fica na memória. Vai para a biblioteca pública, é distribuído para outras entidades. E fica, então, preservada, uma memória cultural do distrito de São Sebastião”, explicou.

O Projeto – O projeto Eco Kids/Eco Teens, atualmente em seu quarto ano, é desenvolvido pelo Ministério Público do Estado da Bahia, em parceria com a Prefeitura de Vitória da Conquista e o Governo Estadual. Tanto no Eco Kids, que abrange crianças de até 12 anos, quanto no Eco Teens, cujo público é entre 12 e 17, o objetivo é sensibilizar os estudantes para a importância da questão ambiental.

Escolas públicas e privadas participam dessa iniciativa. Em 2017, três unidades escolares do município marcam presença: além da Euclides da Cunha, as escolas municipais Milton Santos, no bairro Patagônia, e Eurípedes Peri Rosa, no distrito de Bate-Pé. O projeto ocorreu ainda nas escolas estaduais Orlando Leite e Camillo de Jesus Lima. A rede particular participou por meio do Colégio Opção.

CEI de São Sebastião – A Escola Municipal Euclides da Cunha é a sede do Círculo Escolar Integrado de São Sebastião, que engloba ainda a Escola Municipal Almerentina Costa, situada na Chácara Guarani. Juntas as duas unidades possuem um total de 580 alunos matriculados, da Educação Infantil à Educação para Jovens e Adultos (EJA).