Equipe de mobilizadores sociais preparando material no Cras Bruno

O Programa Primeira Infância no Suas (Sistema Único de Assistência Social) foi implantado pela Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista no mês de novembro, com o início das visitas às famílias que receberam o auxilio da equipe de mobilizadores sociais, que tem por objetivo promover o desenvolvimento integral das crianças na primeira infância, considerando sua família e seu contexto de vida.

Credenciado pela Secretaria de Desenvolvimento Social, o Primeira Infância está vinculado a coordenação de Proteção Básica com atuação junto aos Centros de Referência de Assistência Social (Cras). “Este é um programa que nós tivemos todo o cuidado em sua implantação aqui no município, de maneira que efetivamente ele seja mais uma estratégia de proteção e esteja sendo operacionalizado de forma integrada ao conjunto das ofertas da Política Municipal de Assistência Social. Nessa lógica, fizemos uma seleção para contratação da equipe, garantimos capacitação dos selecionados e agora já estamos com as equipes em campo. Uma vitória do Governo Municipal e principalmente da população que será assistida”, destacou o diretor de Assistência Social, Michael Farias.

No município, o Primeira Infância no SUAS é destinado a 800 usuários, entre gestantes e crianças de 0 a 6 anos, sendo que serão priorizadas às famílias que sejam beneficiárias do Programa Bolsa Família, do Benefício de Prestação Continuada (BPC) e crianças afastadas do convívio familiar.

Mobilizadores do Cras Bruno

No território do Cras Bruno Bacelar, que inclui parte da zona oeste (bairros Bruno Bacelar, Ibirapuera, Brasil, Urbis, Vilas Serranas etc.) os mobilizadores devem atender até 90 famílias que estão em situação de vulnerabilidade social. “Durante o atendimento nós utilizamos a metodologia, ‘Cuidando do Desenvolvimento da Criança’ do Unicef, onde ele orienta como o cuidador deve cuidar desta criança para que o vinculo familiar seja fortalecido e o desenvolvimento seja garantido”, explicou a supervisora, Jullie Rodrigues.

Nas visitas os mobilizadores realizam atividade com a família visando a potencialização do cuidador. “As primeiras visitas foram mais difíceis, mas agora as famílias já estão entendendo o objetivo do programa. Nós procuramos deixar bem claro como funciona o programa naquele momento e frisamos a importância do cuidador realizar atividades com as crianças”, informou a mobilizadora, Rebeca Brito.

As visitas são realizadas no território de cada Cras

Nos encontros com os cuidadores os mobilizadores os incentivam a realizarem algumas atividades com as crianças. “Nós realizamos atividades lúdicas (brincadeiras, música), cada atividade irá trabalhar dimensões do cognitivo, da socioafetividade e a linguagem”, ressaltou Rebeca Brito.

Como as famílias atendidas já estão dentro dos programas Bolsa Família e BPC, o Primeira Infância não oferta nenhum tipo de recurso a mais para família contemplada. “Nós deixamos bem claro durante a visita que o benefício é o desenvolvimento da criança de forma segura e saudável, que terá um ganho de vida os tornando adolescentes e adultos melhores. A adesão das famílias tem sido excelente”, comentou o mobilizador, Bruno Santos Santana.

No mês de novembro o programa recebeu a visita de pesquisadores do Ministério do Desenvolvimento Social

Além das visitas, a equipe irá realizar a partir de 2019 os grupos de gestantes e grupos de pais para promover a integração comunitária.