Curso vai propiciar conhecimentos que auxiliarão nas sessões com o público

Além disso, profissionais também estão sendo atualizados sobre o Digistar 5

A equipe de profissionais que atua no Planetário Professor Everardo Públio de Castro participa, ao longo desta semana, do XX Curso de Extensão em Astronomia: Universo em Pauta. O curso, realizado via plataforma online, é uma iniciativa da Universidade Federal da Bahia (Ufba), em parceria com a Associação de Astrônomos Amadores da Bahia (AAAB) e a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC/Bahia).

Sob a coordenação do professor Dr. Alberto Brum Novaes, a formação aborda, em linhas gerais, o fascínio que envolve a Astronomia e a complexidade do Universo. Para tanto, ministram as palestras, profissionais conceituados na área, como é o caso do astrônomo, astrofísico brasileiro e professor do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas da Universidade de São Paulo, Augusto Damineli Neto, que abriu a formação falando sobre a “Origem dos átomos”.

“Esse curso é mais uma formação, em que a equipe tem acesso a informações de diferentes temas voltados à Astronomia Moderna, haja vista que o Digistar 5 possui mais de 100 vinhetas voltadas à Astronomia e recursos de simulação ao vivo do céu. Os temas abordados no curso também propiciam conhecimentos indispensáveis para a atuação nas sessões com o público”, explicou a coordenadora do Planetário, Margareth Barreto.

O técnico pedagógico do Planetário, Fábio Barbosa, concorda que o curso trará importantes contribuições para o trabalho da equipe. “Para operar um sistema como o Digistar que consiste, principalmente, na exibição de conteúdos astronômicos é muito importante que a gente tenha o embasamento teórico pra receber as pessoas e transmitir as informações e conhecimentos da Astronomia Moderna. Além disso, o curso é muito abrangente e muito rico por conta dos palestrantes”, afirmou Fábio.

Em paralelo ao curso de Astronomia, os profissionais também participam da formação interna acerca do Digistar 5 – tecnologia que confere ao Planetário o posto de um dos mais modernos do país – com o material da empresa americana Evans & Sutherland Computer Corporation, responsável pela instalação da cúpula. A coordenadora explica que a atualização é necessária por conta da singularidade do equipamento. Daí que os profissionais que o operam participam de formações continuadas a respeito.