• Todos os materiais utilizados nos serviços destes estabelecimentos devem ser descartáveis e/ou esterilizados;
  • O estabelecimento só poderá aceitar clientes que estejam em uso de máscara;
  • Ofertar álcool gel para uso de todos os clientes;
  • Tapete com pano de chão úmido com hipoclorito de sódio, devendo ser trocado e reposto, sempre que necessário;
  • Evitar aglomeração de pessoas em detrimento dos serviços que deverão ser agendados com horário marcado e, assim que o cliente entrar no ambiente da barbearia/salão de beleza/outro estabelecimento que ofereça tratamento de beleza, deverão ser oferecidos álcool gel 70% e lavagem das mãos com sabão anti-séptico;
    • O agendamento precisa prever o tempo do serviço ofertado e a troca entre clientes, para higienização;
    • A distância entre os clientes, precisa ser de 2 metros;
    • Não pode haver espaço de espera dentro dos estabelecimentos;
    • Um mesmo cliente pode ser atendido por dois profissionais ao mesmo tempo, contando que os profissionais utilizem os equipamentos de proteção e que a distância de 2 metros entre um cliente e outro que estejam em atendimento, seja respeitada.
  • O profissional deve utilizar máscara descartável, luvas de procedimento bilateral para realizar os serviços disponibilizados nos estabelecimentos, bem como oferecer capa de corte descartável aos clientes e lençol descartável nas macas de procedimento estético, bem como nas cadeiras destinadas aos tratamentos realizados e lavatórios;
    • Cada cliente deve ser atendido por um Kit (escova, pentes, presilhas e outros que sejam de uso comum) de acessórios oferecidos pelo estabelecimento;
    • Cada Kit deve passar por processo de higienização e desinfecção entre os clientes;
    • Os itens cortantes e/ou permanentes, como tesouras, alicates, espátulas entre outros devem ser higienizados e esterilizados entre os clientes;
    • A capa de corte e a toalha só podem ser usadas apenas para um cliente, não podendo ser compartilhadas.
  • Os produtos utilizados nos estabelecimentos devem ser de alta qualidade e autorizados pela ANVISA;
  • Deverá ser realizada desinfecção de base como bancadas, assentos e encosto das cadeiras, computadores, máquina de cartão e telefones, maçanetas, torneiras, corrimãos, mesas, cadeiras, botões de elevadores com álcool líquido a 70%, ou água e sabão, ou solução com hipoclorito de sódio;
  • Reforçar a limpeza e a desinfecção dos sanitários e limitar o número de acessos simultâneos;
  • Sistematizar a limpeza local (piso, balcão e outras superfícies). É recomendado desinfetantes a base de cloro para piso e álcool 70% para as demais superfícies, no mínimo três vezes ao dia, ou conforme necessidade;
  • Implementar lavagem/desinfecção das mãos dos profissionais dos estabelecimentos e clientes;
  • Limitar o número de funcionários ao estritamente necessário para o funcionamento do serviço;
  • Manter o ambiente de trabalho com ventilação adequada, deixando portas e janelas abertas, mesmo que o ar condicionado esteja ligado;
  • O descarte dos materiais cortantes e/ou contaminados (quando for o caso), deve ser feito em caixa de pérfuro cortantes e sacos de lixo branco indicando que o lixo não é comum;
  • O descarte das luvas e máscaras, com a devida desparamentação, pode ser realizado em lixo comum, bem como os demais resíduos como cabelo, papel toalha, lençol descartável e demais do tipo;
  • Caso algum profissional destes estabelecimentos, apresente sinais e sintomas da COVID-19, deve informar imediatamente à sua chefia imediata e esta, levar a conhecimento da Secretaria Municipal de Saúde;
  • Devem respeitar isolamento domiciliar, se for caso suspeito ou confirmado e seguir às recomendações das autoridades sanitárias;
  • Se houver profissional pertencente ao grupo de risco, o dono do estabelecimento deverá avaliar o afastamento ou não deste indivíduo, conforme orientações técnicas já divulgadas no município nas normativas vigentes;
  • Escalonar os horários de refeições e/ou intervalos entre os profissionais.