Em cumprimento à Lei n° 13.798, de 3 de janeiro de 2019, que acrescentou um novo artigo ao Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) para instituir a Semana Nacional de Prevenção à Gravidez na Adolescência, a Prefeitura de Vitória da Conquista, por meio das secretarias de Desenvolvimento Social (Semdes), Educação (Smed) e Saúde (SMS), e a Coordenação do Selo do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Selo Unicef), realiza a Semana de Prevenção da Gravidez na Adolescência, que teve início nessa terça-feira (30).

Com o objetivo de reduzir a incidência no quantitativo de gravidez na adolescência, essa semana conta com ações intersetoriais, para informar os adolescentes e seus responsáveis sobre como prevenir uma gestação na tenra idade. Estão sendo ofertadas atividades e atendimentos em áreas da educação, saúde, desenvolvimento social, políticas para mulheres, cultura e esporte.

Durante a cerimônia de abertura, realizada na Escola Municipal Professora Celina de Assis Cordeiro, localizada no loteamento Jardim Valéria, meninos e meninas de 10 a 19 anos participaram de palestras, oficinas e atendimentos voltados para a saúde.

Essas ações também fazem parte do Plano de Ação Municipal pelos Direitos da Criança e do Adolescente, organizado pelo Selo Unicef de Vitória da Conquista. Neste ano, a temática “Curta seu tempo: é hora de gerar talentos” foi trazida para a Semana de Prevenção da Gravidez na Adolescência, porque o incentivo a práticas culturais, artísticas, esportivas e de entretenimento podem despertar no público-alvo, meninos e meninas de 10 a 19 anos, a vontade de desenvolver talentos e construir diferentes expectativas de vida, de tal modo que gestações precoces sejam evitadas.

Como uma demonstração de cultura e talentos, o grupo de dança Unidas, Fortes e Corajosas (UFC), do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos do Cras 8 – Miro Cairo, fez uma apresentação ao som da música “Faraó”, da cantora baiana Margareth Menezes. A Associação de Estudos da Cultura Brasileira (AECB), sob comando da professora Jéssica Chaves, conhecida como Juriti, também encantou os presentes com o gingado da capoeira.

Representando a prefeita Sheila Lemos, a secretária municipal de Políticas para Mulheres, Viviane Ferreira, destacou a importância de ações preventivas como essa, porque há uma redução nas filas das unidades de saúde e no número de evasão escolar, já que muitas adolescentes deixam a escola durante a gravidez ou depois do nascimento do filho. Conforme ainda destacou, a atual gestão trabalha para promover ações a todos os públicos e faixas etárias.

Outro assunto pautado pela secretária foi a necessidade de diálogo aberto dentro da família. “É muito importante que exista um vínculo mais garantidor por parte das famílias, porque quando a família tem uma abertura com esses jovens e adolescentes, com afinidade e confiança com seus pais, elas também têm aquela condição de falar sobre a sexualidade. Quando a gente fala de gravidez na adolescência, está completamente atrelada à questão da sexualidade, das curiosidades da fase que se inicia na adolescência”, disse.

De acordo com a articuladora do Selo Unicef, Laís Pinheiro, a programação é voltada para a prevenção da gravidez precoce na adolescência, mas esse trabalho é realizado continuamente, durante todo o ano, por meio dos serviços de assistência social, educação, saúde e agora, de política pública de mulheres. Conforme destacou, várias atividades foram programadas para o primeiro dia. “Então, hoje nós temos testes rápidos, apresentações culturais e falas empoderadas de meninos e meninas a respeito do tema. Durante toda a semana, nós vamos estar com várias atividades e em vários espaços da cidade”.

A subsecretária municipal de Saúde, Kalily Lemos, que representou o secretário de Saúde, Vinícius Rodrigues, parabenizou todos os envolvidos nessa causa, porque é um trabalho feito com muitas mãos. Ela falou da importância de engajar os jovens em práticas educativas, culturais e esportivas. De acordo com a subsecretária, todo o Governo Municipal está envolvido direta ou indiretamente na prevenção da gravidez na adolescência. “Nós precisamos quebrar o preconceito. Temos que falar de várias coisas, para que nossos jovens entendam o que é doença, o que pode causar a doença, o que é gravidez, e o impacto que a gravidez na adolescência pode causar na vida de vocês. Então, isso é muito importante”, destacou.

Para Brenda Alves, 15, participante do Núcleo de Cidadania de Adolescente (Nuca) de Vitória da Conquista, ações como a Semana de Prevenção da Gravidez na Adolescência são necessárias, já que diversas pessoas podem ser informadas sobre esse problema de saúde pública. “Eu, enquanto adolescente, acho o assunto bastante important0 para ser tratado, porque uma gravidez precoce, gestação perigosa, também se relaciona a doenças psicológicas e abandono dos estudos. Além disso, a prevenção da gravidez na adolescência precisa envolver cada vez mais os meninos, porque a responsabilidade não é só nossa”, disse a adolescente.

“Eu acho importante porque nem todo mundo tem o conceito da prevenção da gravidez. E tem as palestras explicando sobre a prevenção, que é muito importante. E nós podemos aprender mais sobre o que a gente não sabia”, afirmou Eloá Lopes, 13, também participante do Nuca. De acordo com ela, essas discussões devem ser promovidas, porque muitas pessoas não têm conhecimento sobre como prevenir uma gestação, acabam engravidando e saindo da escola, já que precisam cuidar da criança.

Ao longo do evento foram realizadas oficinas voltadas para o mundo do trabalho, construção de carreira de sucesso e amor próprio. Os presentes também puderam aproveitar o espaço para passar por um atendimento médico e odontológico, fazer teste rápido de Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST) e planejamento reprodutivo.

Cronograma da Semana de Prevenção da Gravidez na Adolescência

31 de janeiro 

8h- Roda de conversa com pessoas de 10 a 19 anos, na sala multiuso do SCFV do Cras 7 – Nossa Senhora Aparecida

8h30 – Roda de conversa pais e adolecentes, no Caps IA

14h – Roda de conversa com pais e responsáveis pelos adolecentes do Cras 8 – Miro Cairo, na sede da instituição

1º de fevereiro 

8h30 – Oficina interativa sobre a adolescência para adolescentes em medida socioeducativas, no Case

9h – Palestra Socioeducativa com pessoas de 10 a 19 anos, no Cras 6 – sede

2 de fevereiro 

9h – Encerramento da Semana de Prevenção da Gravidez na Adolescência na Escola Municipal Euclides da Cunha, localizada no Distrito de São Sebastião

14h – Roda de conversa sobre a prevenção da gravidez na adolescência, no Cras 2 – Vila América

14h – Palestra dinâmica com jogo e premiações para Adolescentes do SCFV e adolescentes do território, de 10 a 19 anos, no Beco de Dôla