Programação foi marcada por exibição de curta e estudos de caso

Município conta com 14 salas desse tipo

Professoras que atuam nas 14 Salas de Recursos Multifuncionais, no Atendimento Educacional Especializado, da Rede Municipal de Ensino, participaram na última semana de uma Formação Continuada. A atividade, realizada no Centro de Formação Lions Clube, chegou à quarta edição e teve como tema a “Estimulação Sensorial”.

Para auxiliar na discussão sobre o assunto, foi exibido o curta-metragem Fixing Luka (Fixação de Luka). O filme trata o Transtorno do Espectro Autista (TEA) na perspectiva de uma criança, Lucy, que observa todos os dias o comportamento de seu irmão autista e acredita que os seus hábitos repetitivos podem ser “consertados”.

Além disso, a programação contou com estudos de caso e propostas de intervenção e apresentou atividades que estimulam o desenvolvimento sensorial, como o toque de texturas, as brincadeiras com formas e o tapete sensorial. Segundo o último Censo Escolar de 2019, a rede conta com cerca de mil alunos com deficiência e Síndrome de Down.

“Quando os alunos, sejam eles os que possuem TEA ou outra deficiência, apresentam alterações sensoriais, os professores tendem, em sua maioria, a fixar mais no problema do que na solução, sem saber o que fazer. E a nossa proposta com essa formação foi fazer com que ele saiba como intervir nesses casos”, comentou uma das coordenadoras do Núcleo de Educação Especial da Secretaria Municipal de Educação, Janaína Valéria Silva.

Professora na Escola Municipal Maria Célia Ferraz, Daniela Costa, destacou as contribuições desses momentos de formação. “É muito importante tanto para nós quanto para os alunos porque eles têm de estar conectados com o cotidiano escolar, e isso vai muito além dos procedimentos de ensino. É um momento de reflexão para que a gente olhe as competências deles e não apenas as suas limitações e também para compartilhar com os colegas as experiências”, enfatizou.