Hoje, dia 24 de março, é o Dia Internacional de Conscientização e Combate à Tuberculose. Até o fim deste mês de março, o Centro Municipal de Pneumologia e Dermatologia Sanitária, serviço de referência para o tratamento dos pacientes diagnosticados com a doença, reforça sobre a importância da detecção precoce da doença, que tem cura se tratada de forma adequada.

A médica pneumologista do Centro, Dra. Vanessa Khouri, explica que a Tuberculose é causada por uma microbactéria, chamada de bacilo de Koch, e é uma doença infecciosa, transmissível, que afeta os pulmões, mas também pode acometer outros órgãos. “A tuberculose pode acontecer em qualquer lugar do nosso corpo. A forma pulmonar é a forma mais grave e a que transmite a doença, que acontece através de gotículas respiratórias quando a pessoa tosse, espirra, fala, grita ou canta, contaminando quem está próximo”, esclarece a médica.

Se alguém está apresentando tosse (seca ou com catarro) que dura mais de três semanas, febre diária em geral vespertina e baixa, sudorese noturna, perda de peso e apetite, precisa ser investigada para Tuberculose. A investigação é muito simples, feita por meio de coleta de escarro e radiografia de tórax.

“É importante dizer que a contaminação pela microbactéria da tuberculose não é tão rápida, como a contaminação pela Covid-19, porque precisa de um certo tempo de contato contínuo para que se adquira a tuberculose. Lembrando que quem está tendo contato com um paciente que tem a Tuberculose Pulmonar pode não desenvolver essa forma pulmonar, mas ter a doença em outro lugar do corpo”, reiterou a pneumologista.

A enfermeira responsável pelo serviço de Tuberculose do Centro Municipal, Simone Galvão, afirmou que todo paciente que está doente, com o bacilo da Tuberculose, pode estar contaminando de 10 a 15 pessoas na sua comunidade. “Precisamos que essas pessoas que estejam com sintomas característicos da doença busque o nosso serviço para fazer avaliação e o exame de escarro. O diagnóstico é rápido e o tratamento eficiente, que pode levar à cura e ficar livre da doença”, pontuou.

O tratamento é fornecido pelo município, gratuitamente, assim como todo acompanhamento médico e multidisciplinar. Basta procurar o Centro Municipal, que funciona na Praça João Gonçalves, no Centro, de segunda a sexta-feira, de 8h às 12h, de portas abertas para quem está com sintomas suspeitos.