Durante a 8ª edição da Semana do Bebê, os Centros de Referência da Assistência Social (Cras) realizaram atividades em diferentes territórios de Vitória da Conquista, visando promover a conscientização e o diálogo com a comunidade sobre os direitos sociais na primeira infância e de gestantes.

A programação da Semana de atividades nos Cras, que teve início na última segunda-feira, 5, foi finalizada nesta sexta-feira, 8, com ações comunitárias no Cras Pedrinhas e Miro Cairo.

No Cras Pedrinhas, a ação contou com uma palestra sobre a valorização da sobrevivência e do desenvolvimento infantil voltada para mães de crianças de até 6 anos de idade. Já no Cras Miro Cairo, a atividade abordou o tema infância sem violência com uma roda de conversa direcionada às mães participantes do Programa Primeira Infância no Suas (Pis) e também promoveu um momento de contação de história direcionado às crianças, em articulação com a Secretaria de Educação. Durante a ação, também foram ofertados aos presentes serviços do Sistema Único de Saúde (Sus), em articulação com a Secretaria de Saúde.

No início da Semana, os Cras Bruno Bacelar e Vila América também desenvolveram atividades. O Cras Bruno Bacelar promoveu uma roda de conversa com tema puerpério e o Cras Vila América abordou o direito à educação na primeira infância, buscando fortalecer os laços familiares entre mães e crianças e fornecer informações essenciais sobre saúde e educação.

Cras Nova Cidade e o debate antirracismo

No Cras Nova Cidade, a ação promoveu um diálogo com a comunidade sobre a importância da educação para uma infância sem racismo, a partir de uma roda de conversa dirigida pela articuladora do Selo Unicef, Laís Pinheiro.

Segundo a gerente do Cras, Regina Lima, o objetivo desse tema é enfatizar que a luta contra o racismo não acontece apenas no Novembro Negro. “Dentro da Semana do Bebê, nós escolhemos a temática da primeira infância antirracista, porque entendemos que é na primeira infância que o desenvolvimento humano é construído. Nós já vínhamos trabalhando esse tema em novembro, aqui no Cras, e resolvemos dar continuidade. A gente sabe que o racismo é estrutural e estruturante. Então é preciso estar sempre discutindo a importância do combate ao racismo com as famílias, explicou a gerente.

Cras Nova Cidade

Além de sorteio de presentes para os usuários do Cras, também foram ofertados serviços de saúde, como a pesagem e a vacinação, em parceria com a unidade de saúde do bairro. Joice Cardoso, mãe de dois filhos, participou pela primeira vez da Semana do Bebê e relatou que o serviço foi muito enriquecedor. “Achei muito importante essa discussão sobre racismo, principalmente para a gente que tem filhos negros. Eu já converso sempre com meus filhos e ensino a tratar todo mundo igual, então a palestra sobre o racismo reforçou esse ensinamento. E eu ainda fui sorteada com uma bola de futebol para meu filho, fiquei muito feliz”, afirmou Joice.

Mãe de Ítalo, de 8 anos, e de Pietro, de 26 dias, Denieide de Sousa enfatizou a importância de discutir o combate ao racismo com as famílias. “Foi muito bom para a gente. Eu, branca, sou mãe de um filho negro e de outro que tem características de branco. Então, essa discussão é bem relevante para a gente porque tem palavras que a gente usa no dia a dia sem saber que é racismo. Tendo esse conhecimento, a gente vai eliminando do vocabulário e proporcionando às nossas crianças uma infância mais tranquila, sem traumas”, disse.