Com a iniciativa, tanto os usuários quanto os funcionários do serviço discutem assuntos de relevância para a comunidade

Na tarde dessa terça-feira, 29, na Unidade de Saúde da Família do Recanto das Águas, foi realizada a posse do novo Conselho Local de Saúde. Na ocasião, foram empossados 16 conselheiros. Desse número, metade pertence ao quadro de funcionários da unidade e a outra metade é formada por usuários do serviço. Assim, a divisão é feita de forma igualitária, de modo que todos os segmentos envolvidos tenham a mesma representação.

“Esse é um espaço legítimo de participação popular”, disse a secretária de Saúde, Márcia Viviane

“Esse é um espaço legítimo de participação popular, no qual tanto os usuários quanto os trabalhadores podem tratar, em conjunto, de assuntos de relevância para comunidade. Nesse caso, não só a temática do posto de saúde, mas tudo que tem relação à convivência, a exemplo da dengue e do trato do lixo”, explicou a secretária municipal de Saúde, Márcia Viviane Araújo. Durante a posse, a secretária também ressaltou aos presentes que a própria ampliação da equipe é fruto da discussão compartilhada.

Para que o conselho alcance seu objetivo, reuniões mensais são realizadas – todas as últimas quintas-feiras – cujos assuntos discutidos são os questionamentos levados pelos moradores e as propostas apresentadas pela equipe. “Fico feliz em fazer parte desse momento, em que é possível prover o envolvimento da população, e, a partir das críticas construtivas, conseguir melhorar cada vez mais o atendimento do posto”, afirmou a médica da Equipe de Saúde de Família, Gabriela Brandão.

A Unidade de Saúde da localidade atende em torno de 1.500 famílias das comunidades de Recanto das Águas, Henriqueta Prates, Laje Grande e Terras do Remanso.

Ana Maria dos Santos

Luzia Maria de Jesus

Satisfação– Os moradores dos bairros atendidos pela Unidade de Saúde de Recanto das Águas se sentem ainda mais respeitados com esse instrumento de participação popular que é o Conselho. Sentimos que algo precisa mudar, podemos falar nas reuniões. E também falamos do que está bom”, contou a moradora Ana Maria dos Santos.

Dona Luzia Maria de Jesus também elogia o conselho. “Gostei muito quando minha demanda foi resolvida. Sempre que posso eu participo”, disse.