Desde a última terça-feira (19), o município tem adotado a estratégia de vacinar todos os profissionais de saúde que estão atuando na linha de frente no combate à Covid, além dos idosos acima de 60 anos que vivem em Instituições de Longa Permanência (asilos e abrigos). Até esse sábado (23), já foram aplicadas 3.011 doses em pessoas desses grupos, que fazem parte da 1ª fase da campanha.

Com a expectativa do recebimento de mais remessas, a vacinação poderá ser ampliada para garantir o acesso às pessoas que fazem parte dos grupos prioritários das fases já definidas pelo Ministério da Saúde:

1ª fase: trabalhadores da saúde; população idosa a partir de 75 anos, ou acima de 60 que vivem em instituições de longa permanência; indígenas/ aldeados/povos e comunidades ribeirinhas e quilombolas.

2ª fase: pessoas de 60 a 74 anos; pessoas com comorbidade crônica, transplantados e obesidade; trabalhadores da educação; trabalhadores do transporte coletivo; força de segurança e salvamento.

3ª fase: pessoas com deficiência severa; população em situação de rua; funcionários do sistema prisional; população privada de liberdade; e transporte rodoviário de carga.

Acesse o Plano Municipal de Vacinação contra a Covid-19 para conferir todos os detalhes. Vale lembrar que o plano é dinâmico e está diretamente ligado ao número de doses enviadas pela Secretaria de Saúde do Estado (Sesab).

Quantitativo de doses – Vitória da Conquista recebeu do Governo do Estado um primeiro lote com 4.040 doses da Coronavac, do Instituto Butantã, e o segundo lote com 3.280 da vacina de Oxford – contabilizando 7.320 doses de vacina contra a Covid-19. Ao todo, a Secretaria de Saúde estima que serão vacinadas em torno de 90 mil pessoas dos grupos prioritários das três primeiras fases.