Vitória da Conquista sediou nesse fim de semana a Conferência Intermunicipal de Promoção da Igualdade Racial, que contou com delegados da cidade e dos municípios de Anagé e Barra do Choça, eleitos nas pré-conferências e nomeados pelo poder público local.

Na tarde de sábado, 20, após as discussões em grupos, foram apresentadas as propostas aprovadas pelos participantes e o prazo para execução dessas indicações que buscam promover as políticas de igualdade racial e combater o racismo. Ainda foram eleitos 18 delegados para representar os três municípios na conferência estadual que será realizada em Salvador entre os dias 28 e 30 de agosto.

Para o secretário de Governo da Prefeitura de Vitória da Conquista, Edwaldo Alves, que esteve na organização da conferência, o grande destaque na realização do evento foi a parceria entre os diversos setores. “A conferência foi um sucesso, pois reuniu pessoas de vários segmentos. Tivemos discussões profundas, propostas muito bem elaboradas e elegemos uma delegação de força. Cabe a nós agora gerar um processo de cumprimento dessas decisões”, analisou o secretário.

O coordenador do Programa Mais Educação da Prefeitura de Anagé, Herberson Silva, agradeceu à Prefeitura de Vitória da Conquista pela organização da conferência. “Para Anagé é surpresa, pois nunca se realizou um evento que tratasse desse tema. Foi muito importante também porque a gente conseguiu levar este debate, principalmente, para comunidades remanescentes de quilombos e demonstrar que o poder público está interessado em debater as políticas de promoção da igualdade racial”, comentou.

Segundo o assessor de Políticas Públicas de Promoção da Igualdade Racial da Prefeitura de Barra do Choça, Marcos Dias, esta conferência foi muito bem organizada: “Sentamos com a comissão e pensamos no território, só que a maioria dos municípios não pode participar, ficando então Anagé, Barra do Choça e Conquista. Outro processo louvável foram as pré-conferências, um momento em que podemos nos sentar com diversos segmentos que indicaram várias propostas que serão levadas à conferência estadual para que consiga bom êxito”.

Dos 18 delegados que vão para etapa estadual, está a representante das Religiões de Matrizes Africanas, Ana Paula Soledade. “De um modo geral, bons aspectos foram voltados. Agora a gente espera que o poder público possa nos ajudar para colocarmos todos esses planos em ação”, comentou. “A gente está saindo daqui com plano muito bom para levar à estadual e à federal. Esperamos que as solicitações sejam realizadas”, disse Vanessa Lopes, eleita pelo Movimento Hip Hop.