A educação sempre foi uma das prioridades da Prefeitura de Vitória da Conquista. Prova disso são os investimentos permanentes da Administração Municipal na realização de reformas, ampliações e construções de unidades escolares. Na tarde desta sexta-feira, 4, a comunidade de São Sebastião comemorou a entrega da Escola Municipal Euclides da Cunha.

Lucidalva Brito

Todos demonstraram bastante satisfação com a nova unidade escolar do distrito. “Eu nasci e cresci em São Sebastião. Para mim é motivo de muito orgulho a entrega desta escola. Meus filhos estudaram aqui e hoje estão na faculdade, e meus netos vão usufruir deste espaço com muito prazer. É muita felicidade”, disse dona Lucidalva Brito de Oliveira, 54 anos.

Maria da Glória

Maria da Glória, 57 anos, tem quatro filhos e três netos. Há vinte e três anos atua no município como agente rural de saúde. “Meus filhos passaram por aqui. Hoje, meus netos estudam aqui. É muito gratificante para mim e toda a comunidade receber uma escola deste porte. Posso dizer que é um presente de Deus. A nova escola é muito importante para o distrito, e o novo espaço vai contribuir ainda mais para o desenvolvimento das crianças”, observou.

Iraci Gomes

A moradora Iraci Gomes, 61 anos, que reside na comunidade local há trinta e três anos, disse ter sido surpreendida com a magnitude da obra. “É algo maravilhoso e inacreditável porque tínhamos esperança de uma escola bonita, mas a obra superou as nossas expectativas. Este foi o melhor presente para comunidade, todos merecem nota mil. Espero que os alunos conservem e que os pais contribuam para a manutenção deste equipamento”, falou.

Vitório Morais

Mais conhecido como seu Ninhas, o senhor Vitório Morais, 77 anos, delegado do sindicato rural, é uma das lideranças do distrito. “Esta escola é uma coisa tão importante que não tenho nem palavras para explicar a minha alegria. Temos que agradecer a Deus e ao Governo Municipal por esta obra grandiosa. Tudo melhorou aqui no distrito. Se eu for falar tudo o que vem sendo feito aqui não vou parar mais”, assegurou.